2 de jan de 2011

Tomie Ohtake e o Círculo Reinventado




          É possível reimaginar ou reinventar  as cores ou uma forma tão básica e abundante na natureza como o círculo? 

          Pois pasmem, sim, é possível!  Eu só descobri este feito ao visitar a exposição de Tomie Ohtake - Pinturas Novas.

         Todas as telas de grandes dimensões e reunidas em um único espaço causam uma forte impressão.  É como se estivessem em estado flutuante, onde cores, formas, matérias e espaços aguardam para ser  descobertos. O jogo de luz e sombras faz com que tenhamos a impressão de que se tratam de formas tridimensionais, como se estivessem se projetando a partir da tela para o espaço ao redor.
 
        O círculo é a síntese do espaço no mundo, é a forma que representa o ideal da perfeição. O círculo, ensô em japonês, tem um conceito fortemente associado ao Zen Budismo. É um tema comum na caligrafia japonesa e simboliza a Iluminação, o Esforço, a Elegância, o Universo e o Vazio. Nas artes japonesas simboliza ainda o Enigma.

     É incrível o que esta mulher de 97 anos,  com a saúde já um tanto debilitada, apoiando-se em uma bengala para andar, consegue realizar e dizer  ao mundo.

     Se for visitar a exposição, não deixe de assistir ao documentário  realizado por Tizuka Yamazaki, exibido logo na entrada. E vá brincar com as esculturas gigantes localizadas no saguão em frente ao restaurante.  Você dá um toque e elas ficam continuamente em movimento, é uma experiência  lúdica deliciosa.  Se olhar com atenção, verá que aquelas formas tão diferentes também são círculos reimaginados .


     Tomie Ohtake - Pinturas Novas
     De 24 de Novembro de 2010 a 20 de fevereiro de 2011.
     Terça a Domingo das 11 às 20 horas - Entrada Gratuita.
     Instituto Tomie Ohtake - Rua Coropés - Pinheiros - São Paulo - SP
     http://www.institutotomieohtake.org.br/

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário