28 de ago de 2012

De Pouco em Pouco


       
       De pouco em pouco se faz um grande caminho ou, também, a gente pode se meter numa encrenca dos diabos. O valor do pouco é constantemente despercebido, porque os pretensiosos olhos humanos estão constantemente deslumbrados com o maior. 
     Porém, é de pouco em pouco que chegamos ao grande, são os meios que justificam o fim e não o contrário. Sim, porque erros pequenos repetidos incessantemente irão de forma infalível resultar em alguma grande catástrofe. 
     Da mesma forma, acertos pequenos, feitos de forma sistemática e ordenada conduzirão de forma irreversível a algum favorecimento de magnitude importante. 

Oscar Quiroga

      Vejo muita gente esperando tomar o “grande gesto” ou surgir o “fantástico acontecimento” que mudará toda a vida da pessoa. Enquanto isso ela fica repetindo tudo, exatamente tudo o que sempre fez e faz...      

     A mudança acontece no cotidiano, nos pequenos gestos, nas alterações dos velhos hábitos, nas respostas diferentes àquilo que sempre recebia as mesmas respostas. 

    São as pequenas, mas constantes alterações de um velho caminho que permitem o nascimento de um novo caminhar!

    Agradeço à Cristina e à Beatriz do Blog O Feminino e o Sagrado por terem gentilmente autorizado a publicação deste post.  



Nenhum comentário:

Postar um comentário