1 de ago de 2012

Volúpia

Bailarina Representando a Deusa Volúpia - Pinterest

Quando estava escrevendo a postagem anterior (aqui), fiquei particularmente intrigada ao observar que após os retoques de redução de medidas das imagens de Vênus, ela perdeu sua volúpia.
Aí caiu uma ficha:  a maioria das pessoas não sabe o que "volúpia" significa e imediatamente a associam ao prazer sexual.

Volúpia, no dicionário Houaiss, quer dizer coisa agradável, aprazível, sensação agradável obtida pelos órgãos dos sentidos, deleite, delícia. 

Volúpia era também a filha de Psiquê e Eros. Ela nasceu após Psiquê ter cumprido quatro árduas tarefas impostas por Vênus (a sogra), para recuperar seu amado. Volúpia nasceu após Psiquê ter sido recebida no Olimpo, portanto é uma Deusa. Chamá-la de Deusa do Prazer é muito redutivo. Volúpia é mais do que isso.  Conta o mito que "No devido tempo, Psiquê deu à luz Volúpia."

Preste atenção no detalhe: No devido tempo.

Vivemos uma era de excessos: excesso de consumo, de adrenalina, de estímulos, de informações...e por trás disso um imenso vazio... há o  excesso de vivências mas não nos damos o tempo para que se  transformem em experiência. Falta Volúpia, e ela só aparece "no devido tempo".

Nesta era de velocidade, onde o valor está no fazer, ter, produzir, quem consegue parar e apreciar a volúpia de uma fruta suculenta, de uma brisa refrescante, do esplendor do nascer do sol, do aroma de uma flor, do corpo do ser amado, do canto de um pássaro?

Em nossa cultura não há espaço nem tempo para volúpia. E sem ela, a vida fica muito sem graça.

Pare  um pouquinho, faça menos e seja mais. Pelo bem da volúpia...e da sua alegria de viver.



Nenhum comentário:

Postar um comentário