13 de dez de 2012

A Vida em Eterno Movimento....


Lindas palavras da cineasta Laís Bodansky para o filme Eu Maior. 
Dura só quatro minutinhos, mas vale à pena...


Laís Bodanzky é diretora de cinema e teatro. No teatro, dirigiu a peça Essa Nossa Juventude, de Kenneth Lonergan, e Menecma, de Bráulio Mantovani. No cinema, dirigiu três longa-metragens que foram muito bem recebidos pelo público e pela crítica: Bicho de Sete Cabeças (2001), Chega de Saudade (2008) e As Melhores Coisas do Mundo (2010). Ao lado do diretor e roteirista Luiz Bolognesi - com quem é casada e tem duas filhas - Laís realiza os projetos Cine Tela Brasil, Oficinas Tela Brasil e Portal Tela Brasil, que levam educação audiovisual para platéias e jovens de baixa renda de todo o Brasil. 
Mais informações no  site www.buritifilmes.com.br.

11 comentários:

  1. Oiii Cris!!! Assisti os três... Mas O Bicho de 7 Cabeças achei muito bem feito e dirigido... Achei que ela fez uma boa pesquisa de campo para realizar o projeto dela... Sei que ele foi inspirado num livro, mas não li o livro... Na época eu ainda fazia estágio num hospital psiquiátrico... Vou ver a entrevista... Beijãoooo

    ResponderExcluir
  2. Oi Cris,
    Esta entrevista me fez lembrar um fato muito importante de minha vida. Minha mãe teve doença de Alzheimer e no final foi internada na UTI. Eu ia visitá-la todos os dias, mas ficava morrendo de medo que ela morresse sozinha, que não tivesse ninguém lá. Um dia eu cheguei no horário de visita e ela estava ligada em trocentas máquinas e estava em coma induzido, foi aí que vi as funções vitais baixando na minha frente, como se tudo estivesse realmente apagando. Ela me esperou para morrer ao meu lado. Parece que sabia que eu estava preocupada em deixá-la só nesta hora.
    Pronto, já estou chorando...
    Beijos 1000 e uma noite maravilhosa para vc.

    Gosto disto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Betty, a vida tem tantos mistérios...na minha experiência como médica aprendi que no final da vida há uma espécie de sabedoria maior que aparece e é inexplicável. Já vi pacientes acordarem de coma profundo só para se despedir de alguém, já vi muitos pacientes que não partiam enquanto alguma pessoa da família não chegava. Teve um caso de um paciente que não via o irmão há dez anos. Ele estava muito mal, em coma profundo, mas só partiu no momento em que esse irmão entrou na UTI e pegou na sua mão.
      Sinto muito pela sua perda, eu sei como é difícil.
      Não segure as lágrimas, deixe elas lavarem a sua dor.
      Grande beijo e um abraço apertado.

      Excluir
  3. Amiga querida
    Estou sem palavras, pois esse vídeo me tocou muito!
    Volto depois, pois agora estou emocionada.
    Bjos
    Léia

    ResponderExcluir
  4. Oi querida
    Voltei!
    Sou muito sensível e esse vídeo falava de mim, embora a parte da maternidade não faça ainda parte da minha vida.
    Uma das coisas que identifiquei-me é que a avó do meu marido, estava internada e faleceu em nossos braços. A sensação foi a mesma descrita por Laís no vídeo.
    Achei muito profundo.
    Obrigada por compartilhar essas joias.
    Bjim
    Léia

    ResponderExcluir
  5. Passei aqui para deixar um abraço. Ando muito atarefada, precisando deixar na rede para não fazer nada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Cris, amei as dicas!!!
    Preciso ler Allende, nunca li acredita???
    E o romance sobre os grupo de mulheres parece muito bom também...
    O da Tracy Chevalier já anotei nos meus pedidos para o amigo secreto da família, hehehe... Ainda mais que tava querendo um romance histórico (amo!!!)...
    Assisti o filme da Moça com Brinco de Pérola e gostei sim... Acabei de lembrar que o ator do filme era o mesmo que trabalhou com a mesma atriz (Scarlet) naquele filme das irmãs Bolena não??? Esqueci o nome (2 irmãs talvez??? hehe)...

    Outra coisa, se tu gosta de romance histórico tens que ler:
    O Tempo Entre Costuras
    O Palácio de Inverno
    Por Amor à Índia

    Escrevi sobre todos lá no blog, é só ir na listinha da direita...

    Obrigada pelas dicas mais uma vez e pelo carinho sempre!!!
    Beijãooo lindona

    Ahhhh, já comprasse Lendo Lolita em Teerã????

    ResponderExcluir
  7. A Lora é um amor mesmo, uma pessoa bem especial!!! Aliás, todas vocês são um presente em minha vida!!!!
    Outra coisa (o assunto entre a gente não termina senhorrrr, hehe) já ouvisse falar de Histórias de Mulheres da Rosa Montero??? Ela escreveu A Louca da Casa... Histórias de Mulheres fala da personalidade de mulheres influentes como Frida Kahlo, Agatha Cristie, vais amar eu acho!!!!

    ResponderExcluir
  8. Sinto que necessito visitar seu blog todo dia!! Uma delicadeza necessária para os meus sentidos !! Beijo grande!

    ResponderExcluir
  9. Oi Dri!

    Fico tão feliz por você gostar pois eu faço este blog com muito amor.
    Seja sempre bem vinda, a casa é sua....
    Bjs

    ResponderExcluir