24 de mar de 2013

Nosso Encontro de Março - O Barba Azul

No último sábado tivemos nosso encontro de Março, onde trabalhamos o Segundo Capítulo do Ciclo Mulheres que Correm com os Lobos : O Barba Azul

Momento da Arte

Este conto nos mostra  os aspectos sombrios que nos habitam, que obstruem a vida criativa, e a importância de identificá-los para não nos tornarmos suas vítimas.

Conversamos bastante sobre os recursos que podemos utilizar para isso:  prestar atenção à intuição,  à voz interior, fazer perguntas, ser curiosa, encarar realmente o que estivermos vendo dentro e fora de nós, afastarmo-nos de pessoas e situações que nos fazem mal,  agir com base no que acreditamos ser a  verdade.

Realizamos trabalhos corporais com práticas de integração psico-física e vivências com arte à partir do conteúdo deste capítulo. Veja que beleza:


Veja o resumo do encontro em Nossos Encontros, e as fotos em Nossa Galeria (basta clicar nas plaquinhas do cabeçalho).

Foi uma delícia estar com vocês novamente.
Até abril!

8 comentários:

  1. Oi Cris, como sempre saímos de nosso encontro diferentes de como chegamos e percebemos quantas sombras temos dentro de nós, quantas decisões vamos protelando e precisamos tomar e não temos coragem.
    Muito obrigada por esses momentos tão especiais.
    Beijos a todas as "lobas" do grupo e um especial à você. Helo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helo,

      Fico feliz que tenha gostado e aproveitado nosso encontro para sua jornada de auto-conhecimento.
      Foi muito bom estar com vocês!
      Bjs

      Excluir
  2. Olha que maravilha Cris! Da gosto só de olhar a foto :)

    ResponderExcluir
  3. Tudo muito lindo e colorido... Se tivesse uma assinatura famosa em qualquer um deles, valeria milhões e estaria exposto em uma galeria em Nova York - as artistas estão de parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Cris,
    Deve ser maravilhoso fazer parte do seu grupo, é tudo muito interessante e posso fazer uma pergunta? Sempre que ouço que devemos nos afastar de quem nos faz mal, podemos considerar as pessoas negativas certo? Aquelas que não querem fazer nada para melhorarem suas vidas e culpam a tudo e todos, mas como fazemos isso quando elas nos são intimas? Da nossa família por exemplo?
    Um beijo e boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Fernanda, as pessoas negativas, que estão aprisionadas nesse estado realmente fazem mal aos demais.
      Quando essa pessoa é da nossa família e bem difícil, não é? Podemos orientá-la a buscar ajuda terapeutica, mas se a pessoa não quer mudar, precisamos manter uma distância segura. Isto não quer dizer falta de amor ou deixar de dar assistência em momentos de dificuldades, como doenças e etc...Mas não se envolver demais em suas questões e lamúrias.
      Precisamos nos preservar sempre.
      Bjs

      Excluir
  5. Que trabalho lindo...parabéns à todos que fazem esta caminhada!bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  6. Querida Cristiane
    Que maravilha esse encontro!
    Procura sempre seguir a minha intuição!
    Te desejo uma linda semana.
    Abraços fraternos
    Léia

    ResponderExcluir