13 de mai de 2013

Peneire o Deserto


O deserto é um lugar onde a vida se apresenta muito condensada.  Quase tudo acontece no subsolo. Ele é muito intenso e misterioso nas suas formas de vida. 

Muitas vezes a mulher tem a sensação de estar vivendo num local vazio, onde talvez haja apenas um cacto com uma flor vermelha e, em todas as direções 500 quilômetros de nada.

No entanto, para aquela que se dispuser a andar 501 quilômetros existe mais alguma coisa. Uma casa pequena e admirável. Uma velha. Ela está à sua espera.

Não seja tola. Siga em frente percorrendo aquele último  e árduo quilômetro. Aproxime-se e bata na porta castigada pelas intempéries. Atravesse a janela do sonho. 

Peneire o deserto e veja o que encontrará.

Clarissa Pínkola Estés
In: Mulheres que Correm com os Lobos


Veja que interessante o trabalho do Dr. Gary Greenberg: ele peneirou e examinou ao microscópio areias de vários lugares do mundo. Onde parecia haver somente restos de rocha moída, uma surpresa!


Estas são fotos da microscopia da areia. Há cristais, conchas e restos de pequenos seres. Veja que riqueza de vida: quantas cores e formas ...



Viu?  Não é uma beleza?
Então, peneire o seu deserto. 
Você vai se surpreender...


11 comentários:

  1. Oh my gosh! That sand! I would have a blast drawing those! Everything is beautiful in this post, and mysterious and magical!

    ResponderExcluir
  2. Cris. menina, que coisa interessante! Fantástico mesmo!
    Obrigada por compartilhar fato tão interessante.
    Beijo. Feliz semana pra vc.

    ResponderExcluir
  3. Ah, Cris... Quem ja prestou bastante atenção por onde andou nesse mundo sabe bem reconhecer o valor desse conceito: peneirar o deserto... Já encontrei tanta coisa linda nos meus... Posso garantir, com cem por cento de certeza, que garimpei mais pedras preciosas neles do que nos campos floridos e seria uma pessoa totalmente diferente se não fossem os adornos que esses desertos me renderam... Lindo post, prá pensar... Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Que lindo Cristiane! peneirar a areia, refinar e encontrar...não é maravilhoso? amei...bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá Cris! Que lindo e reflexivo esse texto e as imagens...As coisas mais lindas e importantes realmente estão ocultas no intimo de cada um, e preciso buscar com sabedoria e simplicidade para poder encontrar. Não é nada difícil, mas para alguns ainda é segredo para estudiosos...que pena. Parabéns !
    Beijos com carinho ¸.•´¯`»✽
    Marilene
    Blog folhas flores e sutilezas

    ResponderExcluir
  6. aDOOOREI a postagem!!!
    Muito importante lembrar que a gente sempre pode encontrar coisas boas onde menos se espera!
    Vem visitar o blog da tarde e deixar seu recadinho!! A gente adooora!
    ;) segue o blog tambééém e nos ajude a crescer!!
    ;* beijinhos, uma quarta feira iluminada para você!

    ResponderExcluir
  7. OI CRISTIANE!
    BELA MENSAGEM.
    SE NA ARIDEZ DAS AREIAS DE DESERTO, FOI POSSÍVEL ENCONTRAR TANTA VIDA, PROVA QUE SEMPRE VALE A PENA TENTAR, SURPRESAS VIRÃO...
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Cristiane,

    Que lindo incentivo a vida, quando achamos que terminou o caminho sempre podemos continuar um pouquinho mais, só depende da gente. Gosto disso.
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Oiiii minha amiga!!!
    Saudade...
    Obrigada por sempre lembrar de passar para deixar um recadinho carinhoso!!!
    Beijãooooo flor

    ResponderExcluir
  10. passando a areia na peneira e só tirando o que realmente interessa e é importante.

    bjs

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Hoje revisitei o deserto. Meu coração inundou-se de tons difusos e quentes. E ali, naquele terreno árido, onde a areia é senhora de tudo, e as dunas reinam douradas, ondulantes, belas e silenciosas, então, peneirei meu deserto.
    Era um cenário lindo, digno e merecedor do meu respeito mais intenso. Mas há quem não se sinta bem com a imensidão daquela paisagem. Há quem não consiga calar suas vozes, cessar seus ruídos e viver sua paz. Há quem desconheça que seu deserto não é feito só de dunas, vento, pó e areia fina.
    Hoje, em uma tarde quente e ensolarada, quis o destino, mais uma vez levar-me até as portas do deserto. Aceitei seu convite e fui...
    Assim como o garimpeiro que, com um olhar certeiro procura por suas pepitas, hoje reencontrei-me com minhas preciosidades. Perdidos entre as partículas de areia, meus sentimentos se expandiam. Era como se a magnitude do deserto me permitisse um elo com o sagrado. Um sentimento inexplicável pairava no fundo de meu coração. Uma comunhão entre mim e toda a natureza. Não havia pressa, mas sim, tempo para aprender e observar.
    Mas o que faz uma pessoa querer peneirar seu deserto? Para mim, talvez fosse a possibilidade de reconstruir o meu mundo. Nem melhor, nem pior de outros que já conheci, apenas o meu mundo. Na medida da minha imaginação e dos meus sonhos.
    Hoje, ao viajar por esse deserto, não me deparei com um ambiente árido e inóspito. Encontrei o éden. Enfim, pude correr livre em direção ao horizonte. Hoje finalmente me senti livre para existir e cumprir o que me cabe, com liberdade para ser quem sou.
    Já viajei por esse deserto, não uma, mas inúmeras vezes. Peregrinei por suas dunas e vaguei quilometros por esse caminho sem estradas, porém nunca me perdi. Sempre encontrei o caminho de volta. O deserto sempre irá me acompanhar. Mas sua solidão, seu silêncio, e toda aquela sensação de horizonte inatingível, isso tudo, definitivamente ficará para trás.
    Mas chegar até aqui foi solitário e doloroso. Não fosse a força indestrutível da vida mostrar-me o caminho, talvez não tivesse consciência plena da vida e de mim mesma. Hoje já não me sinto só um grão de areia em meio ao deserto. Não. Hoje atendo ao chamado de minha alma. Hoje descobri que sou uma mulher livre para existir. Sou inteira, divina e selvagem. Sou como as lobas.

    Cris querida, veja meu blog amanhã, meu post é dedicado ao seu blog!

    Denise - dojeitode.blogspot.com

    ResponderExcluir