15 de set de 2013

Se você nunca foi chamada de nada disso...





"Ao procurar conselhos, jamais dê ouvidos aos tímidos de coração. Seja gentil com eles, tente incentivá-los, mas nunca siga  seus conselhos.

Se você alguma vez foi chamada de desafiadora, incorrigível, esperta, saliente, insubmissa, indisciplinada, rebelde; você está no caminho certo. A Mulher Selvagem está por perto.

Se você nunca foi chamada de nada disso, ainda é tempo!
Ponha em prática a Mulher Selvagem. Ande! 

Clarissa Pinkola Estés
In : Mulheres que Correm com os Lobos


12 comentários:

  1. Oi Cris:
    Gostei do post, um incentivo a colocar em prática nosso lado selvagem, sem contudo perder a ternura.
    Boa semana!!!!
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir
  2. Cristiane, eu simplesmente amo esse livro, já tenho há anos e está todo marcado de lumi-color e várias anotações. Esse livro pra mim foi uma revelação, desde a primeira vez que o li e continua sendo, pois sempre que releio, aparece algo novo, até porque o nosso olhar muda também, a medida que os anos passam.
    Acho que estou no caminho certo, pois já fui chamada de tudo isso…rsrsrs

    Beijinhos e uma ótima semana!!

    ResponderExcluir
  3. Mulher Selvagem?
    Acho que sou, um pouco, mas preciso de treinamento pra ser chamada de todos esses adjetivos...rsss
    Ah, comprei o "Clube do Biscoito", já comecei, acho que vou amar, obrigada pela dica,

    Beijo, boa semana

    ResponderExcluir
  4. Eu me sinto uma indomável (no bom sentido) rsrsr Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá Cristiane,

    Amei! Preciso reler este livro, ganhei de uma amiga quando fiz 40 anos, e não lembrava de tão sábio conselho.
    Beijo e boa semana.

    ResponderExcluir
  6. Cris,

    Acho que minha natureza selvagem é meu traço mais marcante. Muitos discordam. Talvez pela minha aparência frágil, meio franzina, meu jeito delicado, enfim, a verdade é que tento andar na fronteira entre um e outro, mantendo o equilíbrio. As vezes assusto, as vezes encanto. Mas não tem jeito, quando vejo, lá estou eu, alimentando a loba que vive em mim. E é graças a minha coragem extrema, a minha determinação feroz, a minha percepção aguçada e ao meu espírito intuitivo que cheguei até aqui. Minha vida foi uma mutação constante, sempre. Mas nunca me acovardei. Ignorei os conselhos alheios e optei por dar continuidade a minha liberdade e autonomia. Sou sim, sem dúvida uma mulher selvagem, loba, alfa, e, adoraria correr com os lobos...

    beijo querida e uma semana maravilhosa!

    Denise - dojeitode.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Cris,
    Importante, a mulher selvagem arrisca, corre atrás.
    Como perceber o fracasso se nada foi alterado? E a conquista
    como virá? Não é mesmo?
    bjs

    ResponderExcluir
  8. que linda mensagem...
    amei


    blogdabiane.com.br

    ResponderExcluir
  9. Eu não sabia que eu era tão selvagem...ksksksksks...me chamam de muito mais coisas...rsrsrsrsrs...
    Beijão!

    ResponderExcluir
  10. Cris, querida!
    Que pena que não apareceu a imagem do último post, acho que você iria gostar dela!
    Eu fiz um teste em outro computador e apareceu, tentou outro navegador?
    Veja e qualquer coisa me avise, essas coisas de internet são tão estranhas rsrsrs.
    Um beijo.

    ResponderExcluir