11 de dez de 2013

Aventure-se!



"Aventurar-se  causa  ansiedade, mas deixar
de arriscar-se é perder a si mesmo...
E aventurar-se  no sentido mais elevado é
precisamente  tomar consciência  de si próprio.”
Kierkegaard
(1813-1855)
Filósofo Dinamarquês

Fiquei encantada coma alegria e tranquilidade dos monjes que vivem com tigres em uma reserva na Tailândia. Eles sabem que um tigre será sempre um animal selvagem, mesmo que coma da sua mão. No entanto, convivem pacificamente com eles.

Algo que seria impensável para outras pessoas…tudo depende da nossa forma de estar no mundo!

Assim é também a vida, que não é previsível, não pode ser domada nem controlada

Esta é uma grande tarefa de nossa existência: encontrarmos a nós mesmas. E isso, como disse Guimarães Rosa: requer da gente coragem.






18 comentários:

  1. Com certeza , temos que nos acostumar com
    as mudanças que a vida exige de nós , temos que noa adptar.
    tenha uma boa tarde.
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Aww, these are wonderful pictures! I'd like to pet a tiger too!

    ResponderExcluir
  3. Oi Cris,
    Já li alguns relatos que estes monges dopam estes tigres... não sei não.
    Tenha um ótimo meio de semana.
    Bjs

    GOSTO DISTO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Betty, olha querida, assisti a um documentário do national geographic que mostra o lindo trabalho qu esses monges desenvolvem para proteger os tigres dessa reserva. Eles são bem selvagens e às vezes os monjes se ferem, mas não deixam de protegê-los. Também há um livro que mostra esse trabalho com fotos maravilhosas que não seriam possíveis se o tigre estivesse dopado.
      Bjs

      Excluir
  4. Oi Cris,
    Fiquei aliviada, pois o que li era desanimador.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Cris minha amada! Que a vida algumas vezes mais se pareça com um campo de batalha, isso a gente sabe, mas não dá para viver plenamente se tivermos medo de nos arriscarmos. E nesse campo de guerra, penso que nosso pior inimigo seja a nossa ignorância. Certamente não temos o mesmo controle e domínio dos monges, nem tão pouco sua pureza de coração ou percepção espiritual. E enquanto estivermos centrados em nós mesmos, insatisfeitos com os que temos e satisfeitos com o pouco que sabemos, não poderemos nos aventurar num sentido mais elevado, muito menos tomar consciência de nós mesmos. Mas há esperança para nós. No dia em que deixarmos de sermos apenas meros expectadores da vida, sempre usando de boas desculpas para justificar o apego as comodidades que nos paralisam, e realizarmos algo mais significativo em nossas vidas. Existem oportunidades ilimitadas para isso, mas é preciso coragem, determinação e perseverança. Como você sabiamente diz: “a vida não é previsível, não pode ser domada nem tão pouco controlada.” E é verdade. A vida é para ser vivida, em toda sua essência, em toda sua plenitude. E é uma responsabilidade das quais todos deveríamos compartilhar. Acho que é isso...
    Lindo post, como sempre me fazendo refletir (mesmo que minhas reflexões não estejam no caminho certo) Beijo querida...
    Denise - dojeitode.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Cris,
    Belo post, não podemos mesmo controlar a vida. E nós também temos o nosso "lado selvagem". Daí a importância de nos conhecer. Um beijo querida.

    ResponderExcluir
  7. Aventurar
    Avaliar
    Conhecer-se
    Conhecer o que há além de nós, ao nosso lado,nas coisas, na natureza, nos outros, pelo mundo

    Nunca li ou vi sobre esses monges e esses tigres
    Me lembrou da minha vontade de ir ao Zoo na Argentina, onde podemos ter contatos com os bichos e de um filme baseado em uma história real de um pai viúvo com dois filhos, que compra um Zoo, mto boa a história

    Beijos meu carinho, sabedoria e serenidade de monges e cantos de passarinhos :)

    ResponderExcluir
  8. Olá Cristiane,

    Gostei da forma sensível como tratou o tema, como sempre. Aceitar que a vida não pode ser controlada, que é imprevisível é uma questão bem difícil mas muito importante e requer muita coragem mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Cris que lindo post, me lembrei do filme "As Aventuras de Pi", já assistiu? Deixo a dica se não!
    A sabedoria estar em ter tranquilidade e paciência para lidar com a adversidade, não apavorar, ser corajoso, não digo aquela coragem que a põe em perigo extremo mas ter mais consciência de quem se é, descobrimos muito sobre nós quando estamos sozinhos.
    Grande beijo linda
    bela quinta!
    Cris

    ResponderExcluir
  10. Minha amiga, costumo dizer que viver é matar um leão por dia...
    ou tigre né? rsss...neste caso nem é preciso matar os pobrezinhos, claro que não,
    mas o fato é que temos sim, que ter coragem, coragem de arriscar, coragem para experimentar, sem medo do desconhecido, sem medo do que não pode ser domado nem controlado, é justamente aí que se encontra o grande mistério da vida,

    Abraço,
    Renata

    ResponderExcluir
  11. Oi Cris, acho isso lindo, eu tenho medo até da Kiki, imagine um tigre desse tamanho. A Kiki gostou muito da casinha, no princípio ficou meio arisca mas agora ela tira as sonecas da tarde na casinha dela e é desse jeito como a Bianca, ela fica no quarto da minha filha e é só minha filha sair que ela vem atrás, principalmente quando minha filha vem conversar comigo, a Kiki pula no colo dela e fica empurrando a mão dela com a cabeça para ela fazer cafuné. Esses bichinhos nos encantam, viver com ele nos torna pessoas melhores. Um Feliz Natal para você e tua família, e um Ano Novo muito inspirado. Beijos
    Joana

    ResponderExcluir
  12. Acho que se os animais aprendem a conviver com as pessoas, não sentem ameaça alguma vindo delas, são bem tratadas e alimentadas até seu instinto de atacar se modifica. Acho que é isso o que acontece com esses monges, os tigres os encaram como parte da vida deles... Já viu que tem gente que consegue se dar bem com todo mundo? Parece um dom - e é, na verdade: essas pessoas, no fundo, respeitam a verdadeira natureza dos outros e, por isso, conseguem se harmonizar em qualquer lugar. Jesus andava entre publicanos, prostitutas, não julgava ninguém, perdoava a todos... A gente ainda chega lá, se Deus quiser...

    Beijos, Doutora querida!

    ResponderExcluir
  13. É Cris,
    Muita coragem!
    De repente conviver com tigres nem é tão difícil... Rsss
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Cristiane, é lindo de ver animais selvagens, serem tratados como gatinhos, é mesmo preciso coragem, beijo

    ResponderExcluir
  15. Querida Cristiane
    Lindo post!
    Estou precisando de mais coragem!
    Bjo grande e tenha uma linda noite.
    Léia

    ResponderExcluir
  16. Cristiane, minutos atrás estava pensando exatamente nisso: na imprevisibilidade da vida. Refletia em especial sobre a idade. Conheço um senhor que está completando 102 anos. Vive em uma cadeira de rodas e se não se comunica mais, entretanto mantém-se no propósito de viver. Ao mesmo tempo conheci pessoas que se foram tão cedo... Não há receita, não há regra. Por conta disso, ir em busca de aventuras é sim um risco, mas é também e muito mais conhecer-nos a nós mesmos. Impressionante a convivência dos monges com os tigres. Beijos, Paula

    ResponderExcluir
  17. Oi Cris!

    Adoro passar por aqui porque sempre tem algo que acrescenta à minha vida...aventurar-se...amooo...a gente aprende tanto!
    Adorei saber dos monges e dos tigres ;)
    Beijinhhos flor.

    Flores e Luz.

    ResponderExcluir