26 de abr de 2014

Filme - Flores Raras

Flores Raras
Dir: Bruno Barreto
Brasil/EUA - 2013

Este filme belíssimo conta a história real de amor entre a grande poeta americana Elizabeth Bishop e a famosa arquiteta brasileira Lota Macedo de Soares. 

O filme também mostra aspectos muito interessantes da história do Brasil entre 1951 até o início da década de 70, incluindo o Golpe Militar.

Elizabeth é uma poeta tímida e deprimida que vive em nova York e conta apenas com a amizade do escritor Robert Lowell. Ela recebe um convite para visitar sua colega de faculdade Mary, que vive com Lota no Rio de Janeiro.

Ela aceita o convite, e o que era para ser uma visita de algumas semanas acaba se tornando uma estadia de mais de 15 anos.

Lota foi a inspiração para Elizabeth escrever seu livro “North and South -  a Cold Spring”  que lhe rendeu o Prêmio Pulitzer e a tornou famosa. Durante sua estada no Rio de Janeiro seguiu escrevendo e recebeu outros prêmios. Sua produção literária tornou-a uma das maiores poetas americanas de todos os tempos, independente de gênero.

Um dos poemas mais famosos de Elizabeth “A Arte de Perder” foi composto em homenagem a Lota. 

Elizabeth foi a inspiração para que Lota construísse o Parque do Flamengo, um projeto muito além do seu tempo, que junto com a cidade do Rio de Janeiro foi tombado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade. 

Que coisa interessante: Lota era autodidata! E criou todas aquelas construções maravilhosas que vemos no filme. 

Raro encontrar filmes onde o amor entre pessoas do mesmo sexo é tratado sem preconceitos ou estereótipos e de forma tão delicada quanto aqui.

O elenco é excelente e Glória Pires está fantástica no papel de Lota, dando um show de interpretação mesmo em outro idioma.

Recomendo a todas que apreciam a arte, a poesia e que queiram se emocionar com uma história de amor tão intensa e profunda quanto a alma destas duas grandes mulheres que realmente foram flores raras.




9 comentários:

  1. Cris querida, saudades!

    Ando um pouco sumida, mas já estou voltando rs.
    As vezes não tem jeito né, é computador que quebra, internet que dá problema, trabalho, afazeres domésticos, um monte de coisa aff...
    Bom, quanto a este filme que me parece ser belíssimo, só me deixou mais curiosa ainda!
    Não tive a oportunidade de assistir ainda, mas sem dúvidas já está na minha listinha.
    Muito obrigada! :D
    Beijinhos e um lindo final de semana flor.

    Flores e Luz.

    ResponderExcluir
  2. Um filme belíssimo, de extrema sensibilidade. Um filme tocante, que aborda diferentes temáticas de uma forma muito singela. Gostei muito! Uma história emocionante, que fala de um amor vivido intensamente entre duas mulheres expressivas, a frente de seu tempo e que juntas viveram alegrias e percalços, tranquilidade e tormentas, realizações e perdas – e o filme começa com poema falando sobre perda... "A arte de perder não é nenhum mistério. Depois perca mais rápido, com mais critério: Lugares, nomes, a escala subsequente da viagem não feita. Nada disso é sério (...)." (Elisabeth Bishop).
    Beijo querida e um lindo domingo a todos,
    Denise - dojeitode.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Querida Cristiane
    Imagino como esse filme é belo!
    Sou fã de Glória Pires!
    Te desejo uma ótima semana.
    Bjim
    Léia

    ResponderExcluir
  4. Um filme lindíssimo e muito delicado no tocar em assunto tão carregado de preconceitos. Gostei muito também.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Cris ainda não o vi mas sou muito fã da Glória, amo suas interpretações e vi alguns momentos dela falando sobre o filme e sua personagem. Fiquei muito curiosa!
    Adoro filmes sensíveis com histórias reais.
    Mil beijos e bela semana!
    Cris

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cris, eu não sabia desse filme... mas é claro que já anotei aqui ;
    Abraço,
    Jussara - www.minasdemim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. São histórias assim que precisam ser contadas, pros seres humanos aprenderem por osmose a abandonar os preconceitos.Filme muito lindo, realmente a Glória Pires é puro talento.

    Beijos, Doutora querida!

    ResponderExcluir
  8. Cris querida, estou um tanto sumida, trabalhando bastante, porém já recuperando o que deixei de ler esses dias. Eu vi Flores Raras no cinema e recentemente revi num site interessante "ilovefilmesonline" que oferece ótimas opções gratuitas e sem complicações - basta apertar o play. Eu AMEI esse filme! Sempre adorei os poemas de Bishop e as interpretações de Miranda e Glória são mesmo impecáveis. Também descobri a Lota, uma figuraça, fiquei até inclinada a ler sua biografia. Tenha um lindo final de semana! Bjs

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito do filme e sua resenha está perfeita , Cristiane . Beijos

    ResponderExcluir