6 de mai de 2014

Compaixão

Pinterest


“Se a sua compaixão não incluir a si mesmo, ela é incompleta.”
Sidarta Gautama


Você se trata amorosamente mesmo quando algo dá errado
ou quando faz algo que não corresponde aos seus ideais?

Consegue se perdoar e usar a experiência como aprendizado?





12 comentários:

  1. Cris, acostumamo-nos a sempre falar no perdão em relação aos outros; sentimentos bons com os outros e podemos nem perceber que muitas vezes nos maltratamos fazendo cobranças demasiadas.
    Quanta serenidade na imagem que inspira compaixão. Para mim, um lembrete de ter essa mesma compaixão para comigo.
    Adorei! Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Estou nesse empenho até hoje.Depois de muuuuuito tempo me colocando no final da fila, revi certas premissas e reavaliei minha posição: nem tanto ao mar, nem tanto á terra__ o caminho do meio é o mais indicado.
    Bjkas, Cris.
    Calu

    ResponderExcluir
  3. Cris,
    As vezes esquecemos de perdoar a nós mesmos.
    Um beijo querida.

    ResponderExcluir
  4. Taí uma discussão que eu tenho sempre com a minha terapeuta... consigo ser o meu maior e pior crítico frequentemente. :/

    ResponderExcluir
  5. Sim, Cris, hoje, sim. Ainda é trabalhoso, mas já é real! ;)
    Abraço,
    Jussara - minasdemim

    ResponderExcluir
  6. Nem sempre Cris, me perdoar parece sempre mais difícil que perdoar os outros. Eu que sou tão rígida comigo, tenho que exercitar diariamente o perdão às minhas próprias falhas...missão difícil, mas tenho conseguido grandes progressos!!
    Olha, acho que se usar maçã ou pera, o bolo vai ficar muito bom também!!
    Beijinhos querida!!

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga
    Quando estou triste por algo que fiz, antes de dormir sossego meu coração e começo a enumerar mentalmente tudo de bom e proveitoso que fiz ao longo do dia e isso me conforta muito. Desenvolvi essa técnica, pois sou muito rígida comigo e geralmente quando ficava triste com algum comportamento não conseguia dormir bem!
    A minha autocompaixão melhorou muito:-)
    Bjo grande
    Léia

    ResponderExcluir
  8. Concordo com a Jussara: o caminho é trabalhoso, doloroso, tortuoso, mas é real sim, e vale muito a pena! E penso que amor e perdão caminhem de mãos dadas, não consigo ver um sem a companhia do outro.
    Beijo minha amiga linda e iluminada!
    Denise - dojeitode.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Cristiane , depois de muito tempo me cobrando em demasia consegui ser mais compreensiva comigo , exercendo a auto compaixão . Conforme as palavras da Jussara e da Denise , repito que o trabalho é árduo mas possível . Beijos

    ResponderExcluir
  10. Sempre tentando ;)
    Sempre!
    Beijinhos.

    Flores e Luz.

    ResponderExcluir
  11. Sempre! A gente tem que se amar e se perdoar prá poder exercitar bastante essas ferramentas tão necessárias nos relacionamentos com as outras pessoas. Faz parte do aprendizado, do crescer, a gente entender que é falível, aprender com o que já foi e recomeçar.

    Se eu não me perdoasse acho que nem estava mais aqui, já fiz tanta burrada na vida...

    Beijos, Doutora querida.

    ResponderExcluir