7 de ago de 2014

Filme - Os Belos Dias

Os Belos Dias
Dir: Marion Vernoux
França - 2013


Este ótimo filme francês tem muitos motivos para ser visto, além do elenco de excelentes atores e de  Fanny Ardant, que continua linda e elegante nos seus sessenta anos.
Um dos méritos do filme é abordar de forma muito real e franca a questão do erotismo e do amor na maturidade, mas com delicadeza, sem cair na vulgaridade.
Conta a história de Caroline, que decide se aposentar e não sabe muito bem o que fazer com seu tempo livre. Decide freqüentar um centro para a “melhor idade”, mas não se identifica com o ambiente e nem com a proposta. 
Mesmo assim, começa a fazer um curso de informática onde conhece Julien, o jovem e charmoso professor. Eles iniciam um romance ardente, que faz com ela se sinta viva, linda e sexy. Só que as coisas não são tão simples...
Caroline é casada há quase quarenta anos com Phillipe, e eles se amam, embora exista o desgaste inevitável de toda relação longa. Ela tem uma linda família e dois netos que adora. Mas chega a pensar em abrir mão de tudo para ficar com Julien.
Só que Julien é um homem ávido por sexo e não se compromete com ninguém, quer sair com todas as mulheres.
Philipe, o marido, no início faz vista grossa, mas como o envolvimento dos amantes cresce, fica transtornado com a idéia de perder Caroline, e ao mesmo tempo não quer ter sua dignidade ferida.
À medida que o tempo passa e a tensão vai aumentando, Caroline percebe que o vazio que tinha e acreditava estar sendo preenchido pelo romance com Julien, na verdade é de outra ordem. Aí é que vem a grande virada em sua vida.
Ela descobre que velhos amantes podem recuperar o erotismo e a alegria, e que é possível encontrar novos sentidos, criar novos caminhos, numa fase em que a maioria das pessoas está “entregando os pontos”. 
Maravilhoso, recomendo!





9 comentários:

  1. Oi Cris,
    Hummm filminho novo pra mim, vou assistir com certeza!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Para não entregar os pontos...essa vontade deve partir de ambos os lados.
    Sabia que estava com saudades de tu????
    Beijão...

    ResponderExcluir
  3. Ai, que surpresa agradável ver o seu post! Amei esse filme e penso que não existem soluções pasteurizadas para todas as inquietações. Foi muito interessante a forma como o filme mostrou esse aspecto. Fiquei até com vontade de revê-lo. Bjs, Cris, que bom ter você de volta!

    ResponderExcluir
  4. Gostei, vou assistir com certeza amiga!
    bjus!

    ResponderExcluir
  5. Hum, bem interessante.Anotei a dica, Cris.
    Bom final de semana.
    Bjinhus,
    Calu

    ResponderExcluir
  6. Ai, Jesus... Esse eu não posso nem pensar em assistir... Se o patrão me vê assistindo um filme desses vai espichar o olho pro meu lado todo desconfiado... Parece bom, deve ser muito lindo se você está recomendando assim, com tanto gosto, Doutora querida, mas em nome da paz...

    Beijos e tenha um ótimo final de semana, Doutora querida!

    ResponderExcluir
  7. Sempre com dicas fantásticas...este anotei agora! beijos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  8. Cristiane , pela resenha o filme é muito bom . Agradeço a sugestão . Beijos

    ResponderExcluir