9 de ago de 2014

Ser Pai...


Uma cena que marca o papel do pai é aquele momento em que a criança está tirando as rodinhas da bicicleta, o pai  correndo atrás e segurando. 

Quando sente que o filhote pegou o jeito, ele solta, e a criança vai em frente feliz por conseguir se equilibrar em duas rodas.

Dele vem o empurrão para nos lançar no mundo. Na verdade, ele é a fronteira entre o ninho e o mundo, entre o que somos e o que podemos vir a ser. Entre as possibilidades e os limites.

Hoje há muitos jeitos de ser pai, eles estão mais presentes: tem os que trocam fraldas, os que vão à reunião da escola, ao pediatra…

Por suas atitudes, ele nos ensina as regras da vida e se torna uma bússola, um porto seguro e esse é o seu mais importante legado: não apenas estar junto, mas estar dentro, como um farol sempre aceso.





Feliz Dia dos Pais!



5 comentários:

  1. Esta figura que vc usou do pai ensinando a andar de bicicleta,
    é a figura do verdadeiro pai , e que não precisa ser necesariamente
    pai biologico.
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Cris:
    Que texto magnífico pra homenagear os pais.
    Com certeza a presença interna (tal qual o farol aceso que você mencionou), deixa marcas indeléveis na memória e no coração.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo lindo texto amiga, e um Feliz Dia dos Pais!
    bjus!

    ResponderExcluir
  4. Que linda essa imagem final, Cristiane, a do farol sempre aceso! Meu pai foi assim para mim e lamento profundamente que meus filhos não tenham a mesma experiência :/
    Obrigada pelo comentário pra lá de especial no meu último post. Eu hesitei em publicá-lo, pois não queria entristecer meus leitores, mas meu filho disse que estava bom e que devia compartilhá-lo, sim, e depois do seu comentário eu não tive mais dúvidas!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Postagem bonita, Cris,

    Passei o primeiro dia dos Pais sem a presença física do meu paizinho.

    Há onze meses ele virou uma estrelinha.

    A saudades é grande, mas, sei que ele precisou ir pois seu ciclo de vida aqui fechou-se.

    Ficaram as suaves lembranças!!

    beijinhos,

    Lígia e =^.^=

    ResponderExcluir