19 de set de 2014

Filme - A Gaiola Dourada

A Gaiola Dourada
Portugal/França
2012


Depois de uma série de posts com muito conteúdo, é preciso relaxar. Afinal, a densidade pede leveza, e para cultivar o equilíbrio o humor é um santo remédio...
Esta é uma deliciosa comédia com uma linda mensagem. 
Maria e José emigraram para a França e vivem num bairro  chique em Paris. Há 30 anos trabalham como zeladores de um prédio e são queridos pelos moradores pois são muito dedicados.  Mas os dois vivem sonhando em um dia voltar para a “terrinha”.
Eles têm vários amigos também imigrantes, formando uma alegre comunidade portuguesa.
Um dia, Maria e José recebem uma herança, que permitiria que se aposentassem e voltassem para Portugal, seu sonho seria finalmente realizado! E tem um detalhe: eles somente poderão receber a herança se a família for morar em Portugal...
Mas aí é que começam as confusões, porque os moradores do prédio não querem perdê-los e farão de tudo para segurá-los.
Além disso, seus filhos nasceram e cresceram na França, já são jovens adultos e até desprezam um pouco suas raízes portuguesas. E não têm a menor intenção de sair dali.  
Neste momento Maria e José terão que confrontar-se com esse desejo que acalentaram durante a vida toda. Quando finalmente podem realizar seu sonho começam a ter dúvidas se ainda é isso mesmo o que querem. Percebem que são muito mais apegados à sua vida na França do que imaginavam...
Quando tudo parece confuso e perdido, acontece uma reviravolta, uma solução inesperada e criativa que traz em si uma bela mensagem. 
O roteiro é muito inteligente e o elenco excelente. O único porém é que para uma vegetariana como eu, ver um banquete típico português causa um certo incômodo.
É um filme alegre e divertido que nos faz refletir sobre nossos desejos, sobre o poder transformador do amor  e sobre a importância das nossas raízes, da nossa ancestralidade, que ao emergir nos surpreende com uma força e criatividade nunca imaginadas.
Recomendo!


12 comentários:

  1. Olá,querida Cris!
    Adorei esta tua sugestão do filme de hoje! Como também tenho cá minhas raízes portuguesas, do lado materno da minha família, e já tive a oportunidade linda de conhecer a "terrinha" dos meus ancestrais do "além mar", tenho certeza que vou gostar muito dessa encantadora estória! Realmente concordo que as nossas raízes, mesmo que aparentemente tão distantes de nós, sempre falam de modo especial aos nossos corações...Tive essa interessante experiência quando estivemos em Portugal e fui em busca da "aldeia" de minha tão querida avó materna, que embora já há alguns anos não está mais entre nós, sempre é uma lembrança carinhosa e doce para o meu coração. Sabe, Cris, minha avó nasceu no norte português,numa pequenina cidade "medieval", em frente à famosa "Serra da Estrela", rodeada por lindos ciprestes, com casinhas de pedra e muitas videiras e oliveiras pelos quintais...Um lugarejo perdido no tempo, onde os pastores ainda apascentam seus rebanhos de ovelhas e as pessoas se conhecem pelo nome... Até hoje, a emoção de estar naquele encantado lugar, ocupa um lugar privilegiado no lugar mais carinhoso do meu coração! Muito obrigada pela sugestão do filme e saiba que tenho amado as tuas dicas cinematográficas!
    Um lindo fim de semana e meu beijo carinhoso no teu generoso coração!!!
    Teresa
    ("Se essa lua fosse minha")

    ResponderExcluir
  2. Parece mesmo ser diversão garantida esse filme!

    Quanto ao livro "As memórias de Eugênia", procure sim, é tocante. Tudo o que você descreveu sentir ao estar com uma árvore é a mesma descrição da Eugênia, a própria árvore!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Eu adorei esse filme, me diverti muito! bom fds! bjs e tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. OI Cris,
    Já coloquei na minha lista. Adori o tema do filme e a sua resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá Cristiane,

    Gostei do filme, da maneira crua, mas bem humorada como mostra a vida e os dilemas dos emigrantes portugueses. Tenho muitos amigos nesta situação, que continuam com o sonho de voltarem para Portugal, de reatarem os laços com a terra, com a forma de viver, já os filhos se sentem mais a vontade na França onde querem ficar. Voltar significa separar, ficar longe, daí o grande dilema de deixar ou não de ser emigrante.

    Mudei para Portugal, para o Algarve e estou gostando muito. Por enquanto estou na espera da chegada da mudança e com muita vontade de pintar!
    Beijos e um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  6. Vou pedir pro filhote arranjar prá eu ver... Hoje pensei em você, Doutora querida. Fui almoçar com o patrão no restaurante vegetariano Lótus, lá perto do metrô Luz. já era tarde, mas tava lotado, saindo gente pelo ladrão - adorei ver tanta gente que não come carne. Tinha champignon assado recheado com queijo, lazanha bolonheza, peixe frito, rolinho primavera, yakisoba, feijoada, nata de soja com coentro, strogonof, guioza - tudo delicioso e tudinho vegetariano, até o peixe... Adoro aquele lugar, conhece? Por quilo, não sai caro e ainda tem chá de jasmim grátis 'a vontade... Ainda trouxemos duas marmitas prás crianças, porque a gente foi namorando, só nós...

    Cheio de famílias, crianças, senhoras de idade comendo sozinhas, jovens com cabelos compridos, piercings e tatuagens e eu pensei: tem mais gente vegetariana do que se pensa... Espertos, a comida é ótima...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá Cristiane!

    Segui tua dica e adorei o filme....
    Me identifico muito com teu blog...tenho passado para várias amigas aqui em Porto Alegre...
    bjo
    Berê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bere, fico feliz que tenha gostado do filme e que aprecie nosso trabalho, pois é feito com muito amor.
      Tentei entrar no seu blog para comentar, mas ele é fechado, então deixo minha resposta aqui.
      Abraço

      Excluir
    2. OI Cristiane, na verdade não tenho blog....adoro tuas dicas....e vejo que escreves com o coração...também sou médica e gosto muito de ler...
      bjo
      Bere

      Excluir
  8. Puxa, que bom ter mais colegas médicas por aqui, este trabalho é feito com muito amor, seja sempre bem vinda!
    Bjs e uma linda semana primaveril para você

    ResponderExcluir
  9. Cris querida!!! Acabo de chegar de Portugal e pretendo rever esse filme tão gostoso e tão original, pois eu o assisti um pouco antes de viajar. Estou voltando à realidade, me atualizando aqui nesse blog que eu adoro! Bjs no coração! (preciso te enviar um email com atualizações da vida!)

    ResponderExcluir