17 de nov de 2014

A Diferença Entre o Dia e a Noite - Histórias que Curam


Para inspirar a todas a começar bem a semana:

"O Mestre perguntou aos alunos: 
- Qual é a diferença entre o dia e a noite?
O primeiro aluno respondeu:
- É quando podemos diferenciar uma macieira de uma pereira. Sabemos que a noite terminou e o dia começou.
O mestre fez que não com a cabeça.
Um segundo aluno disse:
- É quando podemos distinguir uma estradinha ao longe e ver um cavaleiro se aproximando. Então o dia começou.
O mestre fez que não.
Um terceiro:
- É quando podemos diferenciar um fio de cabelo branco de um fio de cabelo negro.
O mestre novamente disse que não.
Então os alunos perguntaram ao mestre: 
- Diga-nos por favor, qual é a diferença entre o dia e a noite?
- O dia começa quando nós seres humanos saímos para o mundo e nos reconhecemos como irmãos. Neste exato momento, seja a hora que for, podemos então dizer que a noite terminou e o dia começou.”



Nunca me canso desta historia, ela me faz lembrar de um trecho de Walden:

“A luz que ofusca nossos  olhos é escuridão para nós. Só amanhece o dia para o qual estamos acordados. Mas o dia está por raiar. O Sol não passa de uma estrela matutina.”
Henry D. Thoreau


Lindo demais, não é?
Para perceber e sentir...





12 comentários:

  1. Linda e profunda história que vale ler e reler! beijos, ótima semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Lindo não, belíssimo! ganhei a semana...tudo de bom para ti! bjs

    ResponderExcluir
  3. Lindo demais!
    Começar a semana inspirando-me nessa bela história é gratificante!
    Dra. Cristiane, tenha uma semana muito feliz!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Cris, logo, logo este livro vai se juntar à minha pilha. Já estou de olho desde o post em que você falou dele. :o*

    ResponderExcluir
  5. Amei esta história. Ainda temos tanto que aprender, até mesmo a diferenciar a luz da escuridão.
    Bjs e muita luz...

    ResponderExcluir
  6. E inspirou amiga...a história é linda Cris!
    Tenha uma feliz semana, bjus!

    ResponderExcluir
  7. Bom dia querida!
    Lindo demais mesmo!
    Te desejo um lindo dia.
    Bjim
    Léia

    ResponderExcluir
  8. Linda história mesmo, doutora querida. Me fez lembrar de um trecho do Evangelho de João, no qual, depois de Jesus dar a Judas um bocado de pão molhado - que era sinal de carinho e consideração - Judas se levantou prá ir entregar Jesus. A frase seguinte diz: "e era noite"... Noite no coração de Judas, que ia cometer um erro. Noite porque faltava luz em sua alma e em sua vida, apesar de conviver com o Cristo...

    Muitos de nós passam a vida presos na noite...

    Doutora querida, passa lá no blog. Talvez mude sua opinião quanto ao tricô destroyed - eu também tenho minhas ressalvas, só gosto quando é bonito mesmo...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Cristiane!
    Há grande significado entre o que queremos ver e o que realmente está acordado para nós. Parece que existe um cortina que só é aberta quando antes de abrí-la, tivessemos que tentar clarear o recinto com todas as luzes artificiais possíveis, até perceber que para clarear basta simplesmente sair da caixa e abrir as cortinas, para então abrir as janelas.
    Boa semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  10. Dra Cristiane, que moral bonita.
    «A luz que ofusca nossos olhos é escuridão...» - tanta coisa aqui dita.
    E ter a consciência de que não se aplica só ao outro, mas a nós próprios, na nossa imperfeição.

    Olhe, vou lhe contar uma coisa, eu adoro vir aqui, mas o meu pc anda meio tonto (já está cansado, é ele e eu) e não tem uma vez que eu consiga escrever um comentário até o fim- qdo dou fé: glups! a caixa anda, e ??? sumiu... E lá começo tudo de novo. Por isso, às vezes nem deixo comentário, porque não dá, mas só acontece no seu e em mais um, por agora... e nem posso correr para cima a ver se ficou algum erro, que enrola logo;)
    bjos

    ResponderExcluir
  11. Lindo.
    Conheci recentemente (maravilhoso) através do GOSTODISTO. Estou amando.

    Graça

    ResponderExcluir