1 de jun de 2015

Travessia Para Avalon - Nutrindo A Mulher no Coração das Mulheres - Terceiro Encontro



Um dos encontros mais bonitos de todos estes anos trabalhando com o Círculo, criou-se um campo de energia amorosa tão forte que era quase palpável.

Junto ao grupo tive acesso a uma cura profunda que ainda não consigo compreender.

Este encontro foi baseado na lenda do Graal, especialmente a lenda de Persival (um dos cavaleiros da Távola Redonda) e o Castelo do Rei dos Pescadores.

Nesta lenda o Graal simboliza o coração, o mundo dos sentimentos em sua mais profunda verdade, que é um dos aspectos do Sagrado Feminino.


Persival está atravessando o mundo em busca do cálice sagrado e chega ao castelo do Rei dos Pescadores que está muito doente.  Ele é bem recebido e num certo momento se depara com o Graal. Para conseguí-lo ele teria que fazer uma pergunta diante do Rei. Se a pergunta fosse correta, o cálice seria seu.

Mas ele fica pensando, pensando, buscando uma pergunta que mostrasse sua inteligência e não olha para o que está em sua frente: um homem (Rei) muito doente.

Ele não faz a pergunta correta que era tão simples, apenas deveria perguntar ao Rei: O que tens tu? Pois ao perguntar sobre o sofrimento do outro demonstraria sua conexão com os sentimentos e sua compaixão, tornando-se digno do cálice.

Nesse momento o castelo, o Rei e o Graal desaparecem e Persival se vê de volta à estrada. Perdeu uma grande chance que talvez nunca mais volte, justamente por estar desconectado do seu próprio feminino.

Na Roda de Conversas pudemos compartilhar imagens, sonhos e insights pessoais que amplificaram os sentidos dessa história.

Como a lenda pede uma apreensão da realidade além do racional, o foco do trabalho foram as práticas de integração físio-psíquicas, desbloqueando o diafragma com uma técnica da osteopatia e desbloqueando o chakra do coração através de praticas do movimento expressivo. 

Finalizamos as vivências com um banho sonoro, quando pude tocar para o grupo a tigela de cristal afinada com a nota deste chakra, trazendo harmonização para o corpo sutil de cada uma.

O coração pertence ao elemento fogo segundo a Medicina Chinesa, então usamos este elemento para expressar nossas imagens interiores na vivência com arte. Você poderá ver as lindas pinturas aqui.


Termino com um trecho do livro "Travessia para Avalon" que me tocou profundamente:

"Cura e reintegração psíquica dependem do fato de se dizer a verdade. Mas é uma verdade que frequentemente dá algum trabalho para descobrir. 

Exige que percebamos o que realmente sentimos e encaremos que temos um desgosto em relação a algo significativo em nossa vida. O Persival que existe em nós tem de perguntar: O que tens tu?

Quando o soubermos seremos capazes de fazer as mudanças para atuar com verdade - isto é estar curado."

Desejo que inspire a vocês também.

Muito obrigada amigas, foi inesquecível...




17 comentários:

  1. Deve mesmo ter sido um encontro de profundas emoções. Você expressou isso nas tuas palavras!
    beijo.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Nossa pude senti a força da emoção desse encontro em suas palavras...como eu gostaria de participar...
    Ótimo post!
    Linda semana!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir
  3. Cris,
    deve ser um encontro maravilhoso. Super curiosa pra saber sobre Miss Bronte.
    Um beijo querida,

    ResponderExcluir
  4. Ah Cris,
    Uma pergunta ingenua pode ser? Esse livro sobre a Travessia de Avalon, tem alguma relação com As Brumas de Avalon rs? Se tiver, a leitura dele entenderíamos um pouco sobre o Feminino Sagrado? Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Fui para o círculo enquanto li! Sensacional! Bjs e muito amor no coração!

    ResponderExcluir
  6. Olá Cristiane,

    A descrição perfeita, sempre aprendo algo quando venho aqui.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  7. Querida Cristiane
    Teu post ficou lindo e profundo!
    Estou passando por uma reviravolta na minha vida e tenho procurado fazer essa pergunta para mim! Tudo isso numa tentativa de desligar-me de algumas amarras e poder alcançar alguns objetivos emocionais e espirituais!
    Obrigada por compartilhar tanta sensibilidade.
    Um grande e forte abraço
    Léia

    ResponderExcluir
  8. Oi, Cristiane!
    Esses encontros devem ser maravilhosos! Você me fez lembrar de "A Cura" de D. H. Lawrence. Deixo um pequeno trecho para você:

    "Não sou um mecanismo, um conjunto de peças.
    E não é porque o mecanismo está funcionando mal que estou doente.
    Estou doente por causa das feridas da alma, no profundo eu emocional.
    E as feridas da alma precisam de muito, muito tempo;
    só o tempo pode ajudar,
    e a paciência, e um certo arrependimento difícil, longo,
    um difícil arrependimento, percepção do erro da vida,
    e a nossa própria libertação da interminável repetição do erro,
    que a humanidade em geral prefere santificar"

    Beijus,

    ResponderExcluir
  9. Querida Cris,
    me senti conectada com os sentimentos despertados no grupo.Imagino a gama iluminadora de conhecimentos que se deu em uníssono.
    Grata por compartilhar essa linda experiência.

    Abraços luminosos,
    Calu

    ResponderExcluir
  10. Que fantástica a lenda de Persival! E realmente inspiradora. Amei!
    Quero fazer a mim mesma a pergunta correta e ser curada :)

    ResponderExcluir
  11. Voltei pra dizer que as plaquinhas no cabeçalho, organizando os assuntos, facilitaram demais a pesquisa. Amei!
    :)

    ResponderExcluir
  12. Teu trabalho deve ser algo fantástico...fico só imaginando...parabéns! beijos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  13. Oi Cristiane,
    Deve ter sido muito bonito esse encontro e que interessante o fato de receber a cura.
    Penso que se deve ao fato de você estar aberta a receber a energia presente no momento,a qual você diz ser amorosa e quase palpável,fiquei feliz por você.
    Um abraço com carinho,
    Sônia

    ResponderExcluir
  14. Cristiane , lendo seu texto imaginei como deve ter sido emocionante este encontro . Grata por partilhar estes momentos harmônicos e fraternos . Beijos e um alegre domingo .

    ResponderExcluir
  15. Cris, lendo este post me senti lá/aí.
    Lembrei muito do primeiro círculo que participei com vocês. A intensidade, a beleza e a sensação indescritível.
    Lembra da imagem que fiz da anêmona? Uma energia acolhedora e amorosa envolvendo e fluindo suave.

    A 2a. frase do post me impactou tanto que precisei de um tempo para continuar lendo o resto.
    Um beijo para todas.

    ResponderExcluir
  16. Como é realizado este trabalho?...com vivências a partir da leitura ?

    ResponderExcluir
  17. Sem dúvida me inspirou a procurar algo similar por aqui. Eu gostaria muito de participar de um circulo parecido com esse. Vou em busca. Obrigado, bjs
    Joana

    ResponderExcluir