2 de jul de 2015

Travessia Para Avalon - Reverdecimento do Ermo - Segunda Parte - Fechamento do Ciclo

Um dos jardins de Findhorn. Uma área antes árida, hoje tem várias nascentes de água.

Admirando toda essa beleza de Findhorn e a recuperação de uma terra devastada, Jean se lembra da sabedoria de "Viriditas" (do latim: poder verdejador) de Santa Hildegarda.

Hildegard von Bingen foi uma mulher extraordinária que viveu entre 1098 e 1179 no vale do Reno, na Alemanha. Abadessa de um convento da ordem beneditina, era filósofa, escritora, compositora, pintora e mística cristã. Também foi famosa por seu conhecimento do poder medicinal de plantas e cristais. 

Em 2012, o Papa Bento XVI a nomeou Doutora da Igreja e Sibila do Reno (Sibila significa Profetisa). Em suas Visões, ela recebia mensagens de Sophia, o lado feminino de Deus.

Hildegard von Bingen (Pinterest)

Viriditas, é a frescura divina que os seres humanos recebem em suas forças vitais. O poder da Primavera, uma força germinadora e uma feminilidade que vem de Deus e penetra toda a criação.

Só a Humanidade é chamada a criar. Uma pessoa que secou, perdeu a capacidade de criar. Para Hildegard, o pecado fundamental é secar.

Estar úmida, verde e suculenta é estar emocionalmente viva. O corpo expressa vida por meio da umidade: lágrimas, suor, secreções sexuais, líquido amniótico.

Como podemos despertar o poder de Viriditas

Sempre que valorizamos a sabedoria do corpo, da nossa intuição e do sentimento. Quando fazemos coisas que nutrem a alma. Quando nos livramos da armadura intelectual e nos abrimos para nossa natureza feminina adormecida.

Quando estamos em contato com a natureza, ou com outras mulheres, e também sozinhas em momentos de contemplação.

Mas principalmente quando despertamos a gratidão, uma das forças de cura mais poderosas que existem, pois ela nos abre para o amor e a compaixão.

E então nos lembramos da intensa sensação da energia amorosa que sentimos na vivência do encontro passado e o ciclo se fechou. Esse amor está em nós, só precisamos abrir caminho para que ele possa fluir.

Terminamos nosso encontro com uma vivência do movimento expressivo e a mandala viva, um momento especial em que as lagrimas de alegria e gratidão rolaram. 

Nossa Travessia terminou, conseguimos atravessar as brumas e o que encontramos do outro lado é lindo...

Agora o Círculo entra em férias, em agosto este grupo iniciará uma nova jornada. 

Obrigada queridas irmãs peregrinas, a lembrança do que vivemos ficará brilhando como uma jóia em nosso colar.

Se você perdeu a primeira parte, clique aqui.



11 comentários:

  1. Muito interessante essa postagem, como sempre, é claro, Cristiane. Bjs e um ótimo descanso.

    ResponderExcluir
  2. Lindas imagens, imagino que o encontro tenha sido muito bom e enriquecedor.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oi Cris,
    Não conhecia Santa Hildegard, mas vou querer saber mais sobre ela. Qse batizei minha de Sophia, pois quer dizer "sabedoria".
    Adorei ver a sua fotinho no perfil. Por incrível que pareça, vc é exatamente como eu imaginava!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. É sempre bom passar por aqui e aprender coisas novas.
    Nós é que agradecemos por nos permitir saber e participar de tudo isto.
    Bom descanso.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Cris!
    Sempre surpresas belas e transformadoras!
    Santa Hildegard e Viriditas. Amei!!!
    Eu gosto muito de abrir a janela do quarto, quando vou me deitar e sentir um "fresquinho" que vem no ar, algo úmido, regenerador, daí faço algumas respirações bem profundas e deixo que essa vida entre em mim. Hoje descobri o "porquê"...
    Ah! E eu "pinei" essas fotos, assim conseguimos compartilhar esse lindo conhecimento.
    E por falar em foto, muito legal a do perfil!
    Bjs e ótimas férias!

    ResponderExcluir
  6. Bela postagem, amo a natureza, é nela que me reenergizo, irei também tirar umas boas férias agora em julho, quando voltar, com certeza estarei bem disposta a continuar a Vida que é um dom lindo que devemos reverenciar sempre!
    Amei ver sua foto, és linda, deixo aqui abraços bem apertados!

    ResponderExcluir
  7. Que lindo! Adorei essa conclusão, essa mensagem de fazer verdejar a vida... Aqui em casa somos três mulheres, parecidas e diferentes, quase complementares. Desde pequenas eu sempre ensinei minhas filhas a se sentirem imensamente felizes por serem mulheres - sem os estereótipos de saltos altos, maquiagem, cor-de-rosa. Sem a limitação de apenas brincar de bonecas. Com a celebração de sua inteligência em todos os campos do conhecimento - como apreciar arte e matemática, música e até consertos domésticos (que aqui em casa muitas vezes somos nós que fazemos, não esperamos os homens chegarem...). Ser mulher é ser completa...
    Beijos, Doutora querida. Estou naquela época do ano em que os filhos me empurram pros médicos, pro check up anual. Prá piorar estou com um problema na coluna cervical, tomando montes de remédios, mas log passa, se Deus quiser...

    ResponderExcluir
  8. Teu trabalho é sensacional e me sinto nele, acreditas? tanto a primeira parte como esta me fez um bem danado, amei! obrigada pelo chamamento! bjs

    ResponderExcluir
  9. Ah Cris, que trabalho incrível e que honra deve ser participar de algo tão verdadeiro assim.
    Que as inspirações estejam sempre com vocês.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Vou repetir o que li nos comentários anteriores. Seu trabalho é realmente lindo e transparece em suas feições, agora que a vemos no perfil (e já virou gateira também, rsrsrsrs). Esse texto é extremamente tocante a nós, mulheres, e imagino que o trabalho realizado deva ter sido emocionante para as que participaram. A escolha das imagens e dos textos, sempre pertinentes, delicados e profundos. Parabens! Paz e luz em sua vida.

    ResponderExcluir
  11. Querida Cris, fiquei emocionada lendo este teu texto tão repleto de boas energias e sentimentos de comunhão e gratidão. Imagino daqui de longe, toda esta incrível viagem de "travessia" que vocês fizeram em grupo, e toda as descobertas feitas pelo caminho...Sem dúvida, uma jornada admirável pelo território de cada alma feminina e seus laços de afeto e carinho... Momentos inesquecíveis de descobertas e celebração! Então, parabenizo à você,pelo lindo trabalho, e à todas as mulheres corajosas, pela conclusão de mais este ciclo de descobertas, na certeza de que toda esta linda experiência é apenas o início de uma viagem ainda mais maravilhosa...
    Beijos nos corações de todas!!!
    Teresa

    ResponderExcluir