28 de set de 2015

A Senhora dos Dez Mil Nomes - Segundo Encontro - Durga, O Poder Sereno


Depois da abertura dos portais de cura através de  Isis, A Grande Mãe (clique aqui para rever), entramos em uma nova possibilidade de explorar o feminino em sua essência através de Durga, uma das manifestações do feminino sagrado da cultura indiana.

Durga, a Deusa Guerreira matadora de demônios. Na mitologia hindu, os demônios simbolizam os conflitos e divisões internas que roubam nossa energia e criatividade.

Ela vem montada em um tigre e em cada um dos seus braços há um objeto com significado simbólico para o desenvolvimento da feminilidade consciente e para a evolução espiritual.

Durga entra na batalha enfrentando os demônios que se lançam sobre ela e nos intervalos ela relaxa profundamente em seu corpo e em sua verdade. Sua ação é um eterno pulsar: luta e relaxa, luta e relaxa...Ela não se deixa enrijecer.

Está totalmente presente em seu corpo com seus instintos, representados pelo lindo tigre que cavalga. Estar presente no seu corpo inclui estar em harmonia com a sensualidade e sexualidade. Ela ensina que não é possível crescimento psicológico e espiritual se não honrarmos este aspecto da nossa vida.

Seu poder é fluido, não é rígido. Afinal, para cavalgar um tigre é preciso jogo de cintura, não é? Se ficarmos duras, ele nos derruba!

A fonte do seu poder é o Amor que flui como um rio. Um poder que não visa dominar os outros, mas inspirar as pessoas a seguirem seu exemplo.

Quando lutamos para ter poder em qualquer setor da vida, seja no relacionamento, no trabalho e etc...nos tornamos rígidas, e o que acontece é justamente perder poder pessoal. Quando fluímos à partir de nosso centro de amor, fiéis aos nossos valores, entramos no poder sereno da Deusa.

Esta é uma pequena amostra de nossa Roda de Conversas que durou duas horas...


Depois de toda essa conversa, aprofundamos as práticas de Medicina Energética que trazem equilíbrio e alívio do estresse para ficarmos bem presentes e relaxadas na Bênção das Flores, uma meditação guiada de cura e aceitação da nossa natureza feminina sagrada, de nossa sensualidade e sexualidade.

Expressamos esta experiência através dos lindos desenhos que vocês podem ver aqui.

Foi um encontro com nossa natureza divina, integrando a corporeidade (representada pelo primeiro, segundo e terceiro chakras) com o Amor do quarto chakra.

E no próximo mês vamos mergulhar ainda mais no tema Amor, com a Deusa Kuan Yin.

Aguardem...


14 comentários:

  1. Bom Dia, Dra. Cristiane!
    Repito, minha grande admiração por você e o belo trabalho do grupo Mulheres em Círculo!
    Tenham todas vocês uma semana iluminada!
    Beijo carinhoso!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, amei ler aqui, adoro mitologias, seja quais forem, costumo poetar em meu blogue de poemas sobre mitologia grega, mas têm muitas e amo todas!
    Adorei ler aqui sobre a Deusa Durga, a Deusa Guerreira do poder Sereno, pois a flexibilidade é tudo o que nos mantém sem nos quebrar!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com a Jossara, belíssimo trabalho...parabéns!
    Que tua semana seja linda e iluminada ... bjs

    ResponderExcluir
  4. Muito bom e interessante, parabéns!!
    Uma ótima semana p ti...
    Beijos da Edna...
    www.diamantenegroraro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Cris,
    Adorei os desenhos! eu não conhecia esta deusa, aliás mitologia indu não é o meu forte, preciso aprender mais.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Teu trabalho realmente é lindo, Doutora querida! Ajudar mulheres a se sentirem plenas em todos os seus aspectos femininos e humanos é uma missão divina, uma mulher de cada vez, mesmo estando tantas juntas no círculo, cada uma no seu tempo... Imagina o dominó que isso gera, uma compartilhando com a outra, e mais outra... Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Interessante... Foi assim que vivi o meu trabalho de parto... Pedi tanto a presença da Deusa Kuan Yin para o nascimento da minha filha. Percebo que Durga também esteve lá. Ansiosa para o post sobre a Deusa da Compaixão.

    ResponderExcluir
  8. Tenho tentado não ser rígida Cris. Porque quando percebo lá estamos nós com nossas crenças, nosso ego.
    Um dia chego lá. Mas estar consciente dessa rigidez já é um grande passo não?
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  9. Cris querida,
    estou necessitada dessa benéfica energia de Durga.Há momentos que me sinto esvaída de forças, desprovida de energia e um vazio se instala, por momentos...Graças as bondosas presenças iluminadoras que têm me sustentado diuturnamente e enviado seu Amor confortador reajo, renovo minha fé e avanço.
    Como eu gostaria de morar próximo a vc :)
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  10. Que lindo deve ser esta Bênção das Flores!
    Cris, obrigada por me enriquecer com a história de vida do Vitor, eu não sabia nada a respeito dele. Chamou-me a atenção apenas a descrição "biógrafo do Prof˚ Hermógenes e foi surpreendente a pessoa que ali encontrei em apenas uma hora de palestra.
    Felizmente ele tem vários eventos na minha cidade e tentarei participar!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Oi Cris !
    Sabia que na minha adolescência eu tinha uma coleção de revistas sobre mitologia? Era uma revista mensal, comprava nas bancas... Sempre me interessei muito por histórias de Deuses e Deusas.
    bjus!

    Acho bonito teu trabalho, e gosto muito de ler teus textos.

    ResponderExcluir
  12. Olá Cris!
    Fiquei encantada com a vivência feita por todas.
    Os desenhos mostram uma ligação com energias superiores.
    Parabéns pelo trabalho isso nos alimenta.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá Cristiane,
    Outro tema maravilhoso que vou seguindo e me enriquecendo um pouco a cada visita.
    Beijos e boa semana

    ResponderExcluir