30 de mai de 2016

Correndo Com Lobos - O Barba Azul - Como Lidar Com Ele? - Parte 3


Uma vez reconhecidos nossos aspectos sombrios, como cuidar deles? Como reduzir a energia destrutiva e permitir a transformação em energia criativa?

Ao invés de brigar com ele ou fugir, nós o desarmamos.

Antes de tudo, é fundamental estar bem enraizada em seu corpo, cuidando amorosamente de suas necessidades físicas, para que possa usar bem as estratégias apresentadas no livro, que vou delinear a seguir:

1 - Não alimentar pensamentos negativos sobre nós mesmas, sobre nosso valor
Quando a voz do predador começa a falar dentro de nós precisamos imediatamente interromper essa conversa e não ficar ruminando a negatividade, pois isso aumenta sua força.
Perceba onde está, o que está fazendo e com quem você está no momento em que os pensamentos surgem e mude de ambiente, interrompa o que estiver fazendo, nem que seja para ir até o banheiro ou ir tomar uma água. 
Isso já areja os pensamentos. Se perceber que eles acontecem sempre numa mesma situação, fique atenta.
Se puder sair, dar uma volta, conversar com alguém legal, melhor ainda!

2 - E quando o que ele estiver dizendo for verdade?
Por exemplo, você vai começar um novo projeto e aquela voz interior diz: "Você nunca termina o que começa." 
E você percebe que realmente tem dificuldade para levar adiante e concluir as coisas...o que fazer?
Fale para ele: "Nem sempre. Algumas coisas eu consegui concluir e à partir de hoje conseguirei ainda mais."
Acolha a verdade mas não mergulhe na negatividade. Isso é muito importante!
E não desista. Lembre-se: Cair sete vezes e levantar-se oito!

3 - Auditoria dos pontos vulneráveis
Já parou para pensar que algumas pessoas fazem comentários que nos espetam bem onde somos mais sensíveis? Então esses são nossos pontos vulneráveis.
Por exemplo: se você se sente insegura com relação à competência profissional, ou se está em dúvida com relação ao seu papel como mãe, ou num relacionamento....e por aí vai...e alguém faz um comentário ou crítica exatamente sobre esse ponto. Preste atenção, este é um ponto vulnerável.
O que fazemos com algo vulnerável? Nós o protegemos. Então não exponha esse aspecto da sua vida para todos, não dê abertura para intromissões. Se alguém vier dar palpite sem ter sido chamado, faça como o leão da montanha: "Saída pela direita!" 

4 - Confiar
Importantíssimo, principalmente no início, quando identificamos esses aspectos em nós e ao nosso redor e ainda não sabemos muito bem como lidar com eles.
Confie que a sua psique irá guiá-la para fazer a compostagem e reciclagem dessa energia. Inclusive sua alma pode te guiar até um profissional para ajudar, se estiver muito difícil.

5 - Entender como acontece a transformação interior
A raiva (do predador) pode ser transformada em energia para defender uma causa nobre ou realizar algo importante no mundo.
A astúcia (do predador) pode ser usada para investigar, aprender e compreender melhor a vida.
A natureza do predador pode se transformar em energia para ajudar a afastar-se do que lhe faz mal e ir em busca de sua realização.

O veneno transforma-se em remédio. Entendeu?

A cura, tanto para a mulher ingênua como para a que teve seus instintos fragilizados é a mesma: preste atenção à sua intuição, faça perguntas, seja curiosa, veja o que estiver vendo, ouça o que estiver ouvindo e depois aja com base no que seu coração sabe ser a sua verdade.

E lembre-se sempre: 
"A ingenuidade não é um atributo da mulher selvagem."
Clarissa Pínkola Estés

Gostou desta série? Ela foi útil a você? Conte para nós...


Se você perdeu a primeira parte, clique aqui e a segunda, aqui



10 comentários:

  1. Oi Cris,
    Este post eu vou guardar para ler e reler sempre que o meu Barba Azul me alfinetar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Adoro essa frase sobre a ingenuidade, Cris!
    Ela ficou gravada desde o encontro deste capítulo. De vê em quando, ela pula lá de dentro.
    Preciso deixá-la mais a mão...

    ResponderExcluir
  3. Olá Cristiane,

    Estava com saudade dos seus ensinamentos, dias atribulados por aqui me afastaram um pouco, muito interessante e complexo o assunto para lê e reler até aprender a lidar com nosso barba azul, gostei muito.
    Beijinho e boa semana.

    ResponderExcluir
  4. Gratidão sempre pelas dicas e partilha de seus conhecimentos. Excelente post! Bjs querida

    ResponderExcluir
  5. Olá Cris gosto muito de te ler e aprender mais. Bom dia

    ResponderExcluir
  6. Desarmar o predador é fazer dele o remédio, a cura! Muito inteligente, muito! E, gostei muitíssimo da parte sobre a intuição, ser curiosa, ver o que está vendo ou ouvindo.
    E sabe o que me chamou a atenção, tanto que fui pesquisar sobre o significado e fiquei encantada? Com o uso, aqui, da palavra 'compostagem'. Amei!
    Muito agradecida Cristiane, um beijo, boa tarde.

    ResponderExcluir
  7. Tinha que ler a ultima parte deste assunto.
    Sei quais são meu pontos vulneráveis.Obrigada Cris!

    ResponderExcluir
  8. Cris querida, que lindos todos os textos recheados de mapas, para nos guiarmos e nos armarmos e nos protegermos dos nossos predadores internos e externos, além de tudo mais!!!!!
    Gratidão imensa por compartilhá-los conosco! Você e sua enorme generosidade!!! Bjinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Goretti querida, é muito bom saber que esse trabalho está ajudando!
      Bjs

      Excluir
  9. Oi Cristiane, que bom ter pessoas generosas como você que transmite o que sabe. Estou lendo o livro, que eu não conhecia, e tudo me parece agora tão claro!! estava ali o tempo todo, interna e externamente, e eu não via. Obrigada pela luz. Beijos
    Joana

    ResponderExcluir