16 de jun de 2016

Filme - A Família Bélier

A Família Bélier
França - 2014

Que delícia de filme!!!

Roteiro inteligente, envolvente, engraçado e emocionante . Tudo ao mesmo tempo! E com muitas metáforas psicológicas para explorar...

Os Bélier são fazendeiros produtores de queijo numa pequena cidade próxima de Paris.  A família é muito amorosa, animada e barulhenta, com um detalhe: são todos surdos-mudos com exceção da filha mais velha, Paula.

Paula é uma adolescente que enfrenta todos os dilemas dessa fase: os amigos, a escola, a primeira menstruação, o primeiro amor...Mas também é ela o elo de ligação entre a família e o mundo. Ela traduz a linguagem de sinais para os clientes e vice-versa, faz as negociações com fornecedores, com o banco, enfim com o mundo dos ouvintes.

Mas eis que um dia, o professor de música descobre que ela tem uma voz maravilhosa, um verdadeiro dom dos Deuses e quer prepará-la para o concurso da Radio France, que dará direito a uma bolsa de estudos para a melhor escola de canto de Paris.

Ela descobre a si mesma cantando. É muito forte, um chamado. Mas como deixar seus pais?  E a família não consegue entender essa paixão pelo canto, eles nunca ouviram nada...e tinham a certeza de que a fazenda passaria dos pais para os filhos.

Além disso, o roteiro é tão criativo que coloca a trajetória dos outros personagens seguindo em paralelo e todas vão se entrelaçando. Segue-se um filme delicioso com surpresas, beleza e humor. Em alguns momentos dei boas gargalhadas...

Há muito material para amplificações em psicologia, mas destaco aqui o papel do pai, como aquele que conduz os filhos para o mundo.

Belíssima a trajetória dele, buscando compreender e validar o desejo da filha, tentando percebê-la como uma jovem mulher e não mais como o seu bebê. Ele tem um papel central  no desenrolar dos acontecimentos.

E claro, a coragem de Paula para lançar-se no desconhecido.

O final é simplesmente e-mo-cio-nan-te!

A gente acaba se apaixonando por essa família...

Continue vendo os créditos porque há uma pequena cena que mostra o que acontece depois.

Recomendadíssimo!




8 comentários:

  1. Eu vi...eu vi e, Amei por tudo isso que vc tão bem descreveu, a resistência da mãe, a redescoberta do pai, o sentimento familiar profundo em Paula; lindo e comovente.
    Recomendo triplamente.

    Bjo, Cris.Paz e Bem!
    Calu

    ResponderExcluir
  2. Vou pedir pro meu filho achar esse filme prá mim, doutora querida. Obrigada por mais esta dica. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Fica a sugestão amiga, fiquei curiosa, bjs

    ResponderExcluir
  4. Ai, amiga querida, vontade master de ver esse filme! Amoooo cinema francês e adoro as suas preciosas dicas. Netflix? Jason? Como acho? Rs
    Bjs no seu coração. Saudades, Wanice

    ResponderExcluir
  5. Cris

    deve ser dez!

    agora não consigo ler seu blog com as crianças por perto pq querem ficar mexendo no pó de pirlimpimpim kkkk (estrelinhas que caem )

    Ass Davi e Ro.
    obs. Qdo vejo as dicas de filme começo a sonhar ... assistirmos em grupo.

    ResponderExcluir
  6. Que filme delicia pra ver com a família mesmo, né?
    Vou procurar para assistir esse final de semana mesmo.
    Grande Beijo
    www.denosdois.weebly.com

    ResponderExcluir
  7. Eu acho que vou gostar muito, obrigado pela sugestão.
    Beijinhos Cristiane.

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pela recomendacao...e' tudo o que voce disse...e' muito lindo e sensível.

    ResponderExcluir