9 de jul de 2018

Poema de Rumi


Um ser humano é uma casa de hóspedes.
Todas as manhãs chega alguém.
É uma alegria que chega, uma melancolia,
uma mesquinharia,
um dar-se conta momentâneo:
visitas inesperadas.

Dê as boas vindas a todos,
mesmo quando um bando de tristezas
carrega toda a mobília
da sua casa.

Trate cada hóspede com reverência,
talvez ele abra espaço 
para uma nova alegria.

O pensamento sombrio, a vergonha, a malícia,
receba-os na porta sorrindo,
e convide-os para entrar.

Agradeça a quem quer que chegue,
porque cada um foi enviado
como um guia do Além.

Rumi
(1207 - 1273)
Poeta e filósofo persa



5 comentários:

  1. Maravilhoso poema, tão bem escolhido!Adorei! bjs, linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Um belo ensinamento, receber o que vem como enviado do Além. Adoro Rumi. Grata por passar no Lótus, ando tão afastada dos blogs!
    Mas queria te contar que estou fazendo parte de um grupo aqui na minha cidade sobre o Mulheres que Correm com os Lobos. Não deu certo ir a São Paulo para participar do seu grupo, mas o Universo me contemplou com essa oportunidade. Estou adorando. Beijo e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  3. Toda a escrita de Rumi é bela e profunda .
    Agradeço a partilha deste lindo poema , Cristiane .
    Beijos

    ResponderExcluir