22 de mar de 2015

Travessia Para Avalon - Primeiro Encontro - Módulo 1

Monte Thor - Glastonbury - Inglaterra
Local da Mítica Ilha de Avalon

Neste primeiro encontro do ciclo, fizemos uma apresentação do mito de Avalon e de sua importância simbólica para nós. 

Avalon em celta significa "Ilha das Maçãs". A maçã simboliza a eternidade em várias culturas. Quem leu a saga "As Brumas de Avalon" vai se lembrar dos pomares de macieiras cujos frutos tinham um sabor inigualável. Um lugar onde as pessoas viviam em harmonia com a natureza e buscavam o conhecimento sagrado.

A lenda é muito longa e se mistura com a do Rei Arthur e não seria possível abordar tudo o que discutimos neste post, mas é uma história que encanta e nos envolve até a última linha.

Por que esta história fascina tantas pessoas? 

Porque ela fala de temas arquetípicos da humanidade, uma história repleta de metáforas e símbolos que apontam para uma outra realidade e a possibilidade de cura de feridas da alma.

Avalon é um espaço sagrado e protegido, ele existe no coração. Como disse o Merlin da Bretanha em uma passagem do livro: "Avalon está em todo lugar e aqueles que estiverem preparados a encontrarão. Para chegar lá é necessário atravessar as brumas das ilusões."

Avalon é o reino da Mãe, do Feminino Sagrado,  e ele se torna oculto nas brumas quando o patriarcado é dominante, mas nunca desaparece.

Como ter acesso a esse lugar? 

Atravessamos as brumas sempre que o Sagrado Feminino estiver presente, sempre que valorizarmos a sabedoria do corpo, da nossa intuição e do sentimento. Quando nos livramos da armadura intelectual e nos abrimos para nossa natureza feminina adormecida.

Podemos reencontrar a Mãe junto à natureza, junto com outras mulheres e dentro de nós mesmas em momentos de silêncio e contemplação, e também através de atividades que nutrem a alma.

 Jardins do Poço do Cálice do Graal em Glastonbury

Depois da Roda de Conversas, partimos para as práticas de Integração físio-psíquica. Primeiro o enraizamento massageando os pés com bolinhas, depois o trabalho de harmonização neuro-muscular em duplas com os saquinhos de sementes. Finalizamos com a primeira parte da prática  do sorriso interior, uma técnica de alquimia interna.

Neste ciclo vamos trabalhar com o Diário de Viagem, um caderno onde registraremos nossas experiências nos encontros e outros eventos significativos como sonhos, insights, imagens que nos chamem a atenção, desenhos e etc... A proposta de nossa vivência com arte foi criar uma imagem para a capa deste diário à partir das experiências que tivemos no grupo.


Foi uma experiência muito rica , é uma alegria e uma honra estar com mulheres tão especiais. Gratidão!

No próximo encontro vamos continuar nossa jornada no Reino de Avalon com a lenda do Graal.

Até lá!


Hoje teremos postagem dupla, pois dia 22 de março é o Dia Mundial da Água, veja logo abaixo.




18 comentários:

  1. Linda post, adorei essa experiência relatada! Valeu! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Oi, dra. Cristiane!
    "Ricos encontros", repletos de experiências e vivencias!
    Obrigado por compartilhar!
    Felicidades a vocês do grupo!
    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  3. Cristiane, como devem ser maravilhosos esses encontros.bjs

    ResponderExcluir
  4. O dia escolhido para este encontro foi especial e lendo um pouquinho sobre ele, é possível sentir o quão especial foi!
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Cris!
    Imagino o quanto o encontro foi produtivo e enriquecedor.
    Avalon é mesmo lugar mágico e místico.

    Vim agradecer a visita feita ao blog e visitar seu cantinho lindo, obrigada!!
    Desejo uma semaninha carregada de luz, paz e amor!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Cristiane , esses encontros são bênçãos aos que dele participam . Agradeço que partilhe conosco essas vivências . Beijos e ótima semana .

    ResponderExcluir
  7. Olá Cristiane!
    Deve ter sido muito bom esse encontro.
    Esse ano nós também adotamos um caderno para usar como diário. Feliz coincidência . Quando puder passa no blog para ver nosso post do primeiro encontro.
    Abraço, Sonia

    ResponderExcluir
  8. Olá Cristiane,
    Que lindo o tema, a passagem para Avalon, um reino lindo e surpreendente.
    Quando li As Brumas de Avalon fiquei apaixonada, foi uma situação peculiar pois morava em um país distante e os livros demoravam a chegar, por isso o grupo de amigas costumava trocar os recebidos. Lembro que terminava meu livro antes da amiga terminar o dela e ficava esperando ansiosamente o volume seguinte. Ainda não conhecia a importância do feminino sagrado, como você mostra, mas amei o poder que as mulheres da historia possuem.
    Também gosto muito do blog da Nadja, ela é tão criativa e tão despojada me cativou completamente, passo por lá toda semana e sempre fico encantada, e pra você que fala francês vai aproveita bem,
    Beijinho e boa semana.

    ResponderExcluir
  9. Lamento viver escondida no fim do mundo e não poder participar desses encontros curativos, formadores. Tenho muita facilidade para somatizar problemas e pouca ou nenhuma habilidade para reverter este processo.
    Tenho vontade de reler a saga de Avalon. Reler um punhado de coisas... mas não paro de comprar livros, então a pilha de primeiras leituras é imensa!
    Sei que você tem uma biblioteca incrível e muitos livros dela sei que poderiam me ajudar. Se pensar em algum para me indicar... vou ficar muito feliz.
    Abraço e linda semana nova pra você!

    ResponderExcluir
  10. oie ... tenha uma linda semana em Cristo,obrigado pelo seu carinho de sempre ... Deus te abençõe. ....bjus floridos do jardim da rô ... se desejar venha me conhecer e me seguir ok ..bjus http://flordaro.blogspot.com.br/


    que lugar lindooo ...adorei...

    ResponderExcluir
  11. Oi Cris,
    Me senti em falta, pois não li "As Brumas de Avalon". Depois deste post, vou procurar para ler.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi Cris!

    Que bom estar de volta aqui no seu cantinho. Passei um bom tempo afastada e é bom estar de volta. Eu comprei faz pouco tempo o livros da Marion. Tenho muita curiosidade em conhecer a história e entender, justamente, o fascínio que ela cria. Espero me encantar também.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Que pena não poder participar pois deve ser uma experiência muito rica. Espero que seja muito valioso para todas que participarem....eu vou conhecendo pelos resumos e agradeço pro esta generosidade.

    ResponderExcluir
  14. Oi Cris... tenho a saga completa e o filme... sempre revejo para lembrar os diversos arquétipos ali apresentado. Obrigada por postar sobre os encontros... ainda vou participar, me avise quando vc for realizar encontros nos sábados, tá? Uma quarta com sol e alegrias na alma. Com carinho Rê.

    ResponderExcluir
  15. O que seria de nossas vidas sem as experiências????
    Viu como voltei???
    Quando posso,não abro mão das coisas boas, como estar aqui!
    Beijão...

    ResponderExcluir
  16. Cristiane, já te disse, mas repito: Como gostaria de participar desse grupo abençoado!
    Viajo nas tuas palavras...
    Valorizo muito a minha intuição e dificilmente ela falha!
    Bjo grande
    Léia

    ResponderExcluir
  17. Cris, li As Brumas de Avalon há muito tempo.

    Emprestei para uma conhecida e nunca mais me devolveu...(acho que tinha 4 volumes).

    Vi o título e vim correndo ler....ahhh...vou comprar novamente, vou sim!!

    A capa do diário ficou linda...uma reverência á vida que vem de todos os lados!!

    Fiquei pensando nesses encontros...são aqui em São Paulo? Qualquer pessoa pode participar?

    beijinhos,

    Lígia e =ˆ.ˆ=

    ResponderExcluir