4 de out de 2014

Você Faz Sua Alma Dançar?

Imagem: Pinterest

Na semana passada tivemos nosso encontro do Grupo de Estudos, estamos lendo “A Feminilidade Consciente” da analista junguiana Marion Woodman. 

Pudemos trocar nossas impressões e experiências sobre o tema de forma muito rica. Saímos nutridas e com várias questões para reflexão. 

Compartilho com vocês estes trechos que lemos juntas  e nos tocaram profundamente:

“A feminilidade consciente não é só um estado de graça inconsciente. Ela implica a percepção consciente da harmonia de todas as coisas, do que é viver imerso na alma universal. É perceber a energia de uma pedra e o amor num pássaro, numa árvore, no ocaso. A intuição, a sintonia do corpo, está viva, alerta. A capacidade de estar aberto e receber. Você sente a harmonia do universo inteiro na medula dos seus ossos.”

“Não finjo que entendo o mistério, mas sem dúvida sinto algo de assombroso acontecendo entre eu e as outras coisas vivas: uma unidade e uma totalidade que registro em meus ossos. E disso resulta uma ampliação do campo de minha consciência. As sementes não germinam a menos que estejam cultivadas, seja em pintura, na dança, escrevendo um diário. Por maior que seja o esquecimento em que me encontre, tento dançar e escrever diariamente.”

Imagem: Pinterest

A dança é terapeutica, não é preciso ser bailarina, basta afastar os móveis da sala e colocar uma música bonita.  Deixe seu corpo te guiar… 

A alma é tecida diariamente, para cultivá-la precisamos entrar no estado de presença e isso significa estar presente no próprio corpo. 

Lembramos de Nietzsche: "É desperdiçado o dia em que não dançamos... pode-se dançar de várias formas, inclusive com as palavras."

Como você faz sua alma dançar?


Se gostou, leia também "O Baile de Nós” aqui



8 comentários:

  1. Querida Cristiane, bom dia!
    Que lindo post - adorei!
    Amo a dança e esse amor vem da minha infância! Dançando sinto-me feliz e livre!
    Minha alma também dança ao cozinhar, ao conversar e dar boas risadas com meu marido, ao brincar e acarinhar uma criança ou um animalzinho e principalmente em minhas orações e meditações quando sinto o amor infinito de Deus por mim e por tudo e todos que existem!
    Te desejo um lindo final de semana.
    Bjim
    Léia

    ResponderExcluir
  2. Cristiane , eu é minha alma dançamos sempre . É tão bom se sentir leve ! Agradeço seu post e suas generosas partilhas . Cada vez que venho a seu espaço , é mais um passo de dança que aprendo . Beijos e bom final de semana

    ResponderExcluir
  3. Cristiane, eu faço a minha alma dançar quando observo a natureza, quando leio a Bíblia e quando me esforço
    a ajudar alguém, mas tudo isto é pouco....beijo amiga

    ResponderExcluir
  4. Oi Cris,
    Tenho tanta dificuldade de dançar, fisicamente falando. Sou tímida e me encolho toda. Sou aquele tipo de pessoa que em uma festa, acompanha a música com o pé escondido debaixo da mesa. Um dia ainda mudo isto e aprendo a dançar, me solto!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Cristiane!
    Penso que colocamos a alma para dançar quando permitimos que ela fique leve através de bons sentimentos e pensamentos e principalmente quando fazemos as coisas com amor.
    Um abraço, Sônia

    ResponderExcluir
  6. Além de aumentar minha lista, a tua apresentação destes trechos do livro me tocou, em especial o 2º parágrafo, Cris.Tenho em mim esta incontida fome de dança.É atávica embora eu não saiba a origem.

    Novidades por aqui: amanhã farei a1ª reunião de mulheres aqui em casa.Sem maiores pretensões quero começar um movimento salutar em prol da essência de cada uma, da boa convivência, da valorização do feminino.Torça por mim, tá!
    Bjos e boa semana.
    Calu

    ResponderExcluir
  7. Olá,querida Cris!
    Amei esta idéia da "alma que dança"! E acredito que nos momentos "mágicos", em que sempre nos encontramos com a realidade de nossa essência, a nossa alma verdadeiramente se ilumine e comece a dançar de alegria! E acho que isso ocorre quando estamos conectados com o nosso "eu" verdadeiro e com a nossa "missão" neste planeta. Por isso, posso dizer que sinto a minha alma dançar toda vez que me sinto livre no meio da natureza, no meio de um bosque ou mesmo aqui no meu pequenino jardim caseiro, assim como a sinto dançando alegremente quando fico escrevendo noite adentro,pelo simples prazer de colocar nas palavras um pouquinho do que vai aqui no meu coração...E a dança mais linda que ela faz, sem dúvida, é quando estamos , em harmonia, ao lado de todos aqueles que tanto amamos...Essa sem dúvida, é a dança mais bonita que nossas almas podem fazer, nas asas livres do imenso amor...
    Beijo carinhoso pra ti, e obrigada por fazer também a minha alma dançar, todas as vezes que passeio por aqui!!!
    Teresa
    ("Se essa lua fosse minha")

    ResponderExcluir
  8. Cris,

    Que lindo isso de deixar nossa alma dançar!!

    Adorei a reflexão do grupo...sintonia com o todo!!

    A minha alma dança quando estou satisfeita com minhas atitudes no dia a dia!!

    Antes de dormir, em meditação rapidamente revejo o que aconteceu durante o dia e com o coração grato, revejo onde terei que melhorar...principalmente no relacionamento com as pessoas.

    beijinhos, tenha uma semana bem bonita!

    Lígia e =^.^=

    ResponderExcluir