31 de out de 2016

Correndo com Lobos - Capítulo 6 - O Patinho Feio - A Busca da Nossa Turma


A tarefa principal deste conto cujo tema básico é o exílio (da alma), é o encontro de nossa turma (nossa família de alma), que na maioria dos casos não será a nossa família de origem.

Neste capítulo ela destaca a natureza de persistência e continuidade da alma na busca de condições propícias para viver e vicejar.

Destaca também a importância da Mãe interna saudável. E o que seria isso? É a capacidade que desenvolvemos de aceitar nossa beleza singular, de acalentar e acolher nossos sentimentos, sonhos e desejos, e principalmente a capacidade de sustentar com firmeza nossas qualidades únicas, nossa radical diferença.

Ela destaca no livro que não importa o quão difícil tenha sido nossa infância ou adolescência, mesmo que tenhamos tido uma mãe terrível, podemos não apenas sobreviver, mas vicejar.

Porque a vida também nos oferece as mães de alma. Mulheres sábias que encontramos ao longo de nosso caminho e que nos ensinam uma outra forma de percebermos a nós mesmas e ao mundo. 

Falamos também da alegria e da vitalidade que surgem quando finalmente encontramos nossa turma, ou seja quando encontramos a aceitação de nossa natureza, e também quando encontramos pessoas que a reconhecem. 


Iniciamos com as Atividades de Consciência Corporal, onde realizamos várias práticas integrativas e uma oportunidade de rever nossa história, os pontos em comum e nos apropriarmos das qualidades únicas de cada uma.

E com todos esses cisnes surgindo, nada melhor do que celebrar o encontro e a união do grupo através de uma Dança Circular!


Depois expressamos nossas imagens interiores através do desenho e pintura. Cada uma transformou sua história numa mandala. Vejam os lindos trabalhos aqui.

Foi um encontro alegre e revigorante. Foi muito bom estar com vocês!

No mês que vem tem mais... Vamos entrar no Sétimo Capítulo: O Corpo Jubiloso.



5 comentários:

  1. Aos poucos tenho encontrado aqui e acolá algumas peças chaves para chegar à "minha turma". Boa semana a todos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Cris,
    Não sabia disto de mãe de alma, mas vendo o seu texto, com certeza tive algumas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Cris,
    Realmente, os post no Blog caíram muito, está tudo bem sim, mas confesso que ando bem desanimada com o mundo dos blogs, talvez a falta de contatos com outras pessoas, já pensei várias vezes em encerrar o Templo, mas vira e mexe surge algo que eu queira compartilhar então vou deixando ele por ali. Claro que nunca o tiraria dali, mas esse abastecer, está realmente difícil. Vou aproveitando o tempo para buscar outras coisas. Quem sabe seja uma fase? E você como está? Como está a vida, família, trabalho? Acabei de voltar de uma viagem para Serra Gaúcha. Voltei apaixonada, já comece aqueles lados? Peguei dias bem frios e que vontade ficar por lá. Rsrsrs. Conheci um parque de Lavandas em Gramado e ao chegar na loja, estava por lá os livros da nossa Cláudia. Senti uma energia muito boa ao ver. Foi especial. Um beijo em você.

    ResponderExcluir
  4. Encontros repletos de aprendizado para vida! Para a alma!
    Adoro ver as vivência expressas em desenhos!
    Aproveito muito também!
    Beijo carinhoso a todas do Mulheres em Circulo!

    ResponderExcluir
  5. Sim, as mães de alma, bom relembrar destes instantes.

    ResponderExcluir