19 de set de 2019

Corpo é Amor - Questão da Auto-Estima - Parte 2


O corpo é vivo, não é um objeto muscular. Expande, contrai, absorve, devolve em muitas direções. É permeado de canais. Ele espreme substâncias, imagens, acontecimentos e transforma em tecido a experiência vivida e devolve sob forma de ação, de objetos de linguagem e se conecta com outros.

O corpo vai sonhando com ele mesmo, os sonhos vão ganhando moléculas e assim ganhando  formas. Você precisa decidir o quanto é vítima consumidora de imagem ou o quanto você faz o próprio artesanato de si.

Se você se conectar consigo mesma conseguirá descobrir o seu brilho. E o seu brilho faz de você um ser único, esse é o grande barato.

Vivemos em um planeta em que a tendência é a diminuição da biodiversidade por causa das forças homogeneizantes. Então, quando você brilha, não é  só um prazer individual, é uma contribuição para a biodiversidade. O brilho próprio é uma produção de diferença.

Não  é fácil nadar contra a correnteza, mas certamente valerá à pena tanto para você como para todos ao seu redor. Assuma o leme, crie a sua radical diferença e brilhe.


Se você perdeu a primeira parte, onde explicamos como se constrói a autoestima, clique aqui.

Estes posts foram feitos à partir de nossas discussões no Grupo de Estudos e de alguns trechos de uma entrevista de Regina Favre - terapeuta corporal.


6 comentários:

  1. Oi Cris,
    Estava esperando andiosa a continuação e adorei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cristiane!
    Lições preciosas! Dois textos para ler, reler e não esquecer!
    Gratidão!
    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  3. Uma parte do meu crescimento eu relaciono a alguma atividade artesanal. Amo tecer e com isso associo ao tecido da minha vida, nunca aos tecidos do corpo. Isso me abre um leque extenso para fazer uma reflexão como ao tecer, de algum modo, teço meu organismo. Faço com capricho e agora com mais ainda pois nosso corpo e a nossa igreja. Quanto aos brilhos associo ao da minha alma como minhas virtudes. Faço uma busca interminavel pela beleza, me acalma e ensina. Obrigada.

    ResponderExcluir
  4. OI CRIS!
    ACHEI SUPER INTERESSANTE TANTO A PRIMEIRA PARTE QUANTO A SEGUNDA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Sem dúvida: "O corpo é vivo"!
    Ou mais: é inteligente.
    Gosta de dança e ele sente
    Ao dançar, ser mais altivo.

    Ouvir música é um motivo
    Para que o corpo da gente
    Entre ao ritmo cadente
    Por algum dom instintivo.

    E a autoestima, se for
    Analisar qual vetor
    Que a potencializa,

    Acreditem: é pelo amor!
    Dando a tudo algum valor
    A autoestima vem com a brisa!

    Grande abraço! Laerte.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cristiane!
    Adorei a frase:"o próprio artesanato de si". Somos construção diária de nós mesmas, quanto mais trabalhamos na execução do nosso crescimento, mais brilho adquirimos. Um brilho que ilumina por dentro e em consequência disso, reflete fora.
    Gostei muito dos dois posts.
    Beijos
    Sônia

    ResponderExcluir