15 de set de 2019

Corpo é Amor - Questão da Auto-Estima - Parte 1


autoestima não tem a ver com adaptação social, tem a ver com o auto-reconhecimento de sua própria potência e com um bom funcionamento da vida em você, seja físico, mental ou emocional. E que suas ações possam ir até o mundo e voltar sobre você como forma de aprendizado. Isso propicia autoestima. Autoestima é a completude do ciclo de ação que se efetiva no mundo e volta  sobre si.

O excesso de informação nos mantém em um nível de excitação e medo. Esse mesmo poder que nos informa e nos assusta nos oferece soluções chamadas de  fast forms

Mas estas soluções fáceis imediatamente realimentam a nossa insatisfação e nos colocam novamente nesse lugar de como vou resolver as questões da autoestima, da autogerência, da continuidade dos meus processos, do meu amadurecimento que vai de feto a velha?

Tudo isso solicita adaptações muito finas que não são formas prontas como as que nos são constantemente  oferecidas.

Nas revistas, filmes e TV você encontra receitas para tudo: estilo de vida, consumo, imagem...Todos estes contornos são compráveis, todos têm a ver com a publicidade. Temos manuais para tudo o tempo inteiro. A possibilidade de invenção da própria vida tornou-se muito pequena.

É difícil amadurecer no sentido de encontrar soluções que sejam completamente próprias. Há também a questão da juventude, da eternização da vida, que é pura ilusão.

Para sairmos desta falsa estrutura precisamos construir a vida passo a passo, mas sem usar modelos prontos (que vem de fora) para avaliar o que estamos obtendo ou o que está emergindo em nós. A produção de si mesma acontece em espiral e não é uma coisa linear. Em uma vida há muitas vidas acontecendo, há muitas dimensões.

Vamos parar e refletir um pouquinho: 
nossos modelos de vida, nossos sonhos, 
são nossos mesmo ou impostos de fora?
Pare, respire e preste atenção.

Registre o que percebeu e aguarde um pouquinho que já já vem a segunda parte do post...




4 comentários:

  1. Que bela proposta de reflexão essa, muiiiiiiiito importante! Gostei! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Oi Cris,
    Já adorei a primeira parte e vou esperar ansiosa pela segunda parte do post.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Não e questão so de amadurecer. Observar. Comecei com observar os objetos, as situações e os sentimentos. Os sonhos, como eles ajudam! Isso nos leva o autoconhecimento. E um processo longo, diario. Tenhamos carinho por nos mesmo. E gostoso e dolorido, mas necessario.

    ResponderExcluir
  4. Há que se pensar sobre a questão, de fato. Até onde os sonhos-projetos são meus ou alienígenas disfarçados?
    Pausa pra avaliação...

    Bjkas,
    calu

    ResponderExcluir