Formação

Nesta página você encontrará todos os posts enviado nas Mentorias semanais na ordem das Aulas.

O Poder da Intenção


Já parou para pensar por que duas pessoas podem fazer a mesma coisa com resultados completamente diferentes?

" Cada atitude, pensamento e sentimento são motivados por uma intenção, e essa intenção é uma causa que existe em sintonia com um efeito. Se somos parte da causa, então somos parte do efeito. Da forma mais profunda possível somos responsáveis por cada atitude, pensamento e sentimento que temos, ou seja, por cada intenção que temos...

O melhor a fazer,  é nos tornarmos conscientes das muitas intenções que moldam nossa experiência, determinar quais delas geram quais efeitos e fazer nossas opções de acordo com os efeitos que desejamos produzir." 
Gary Zukav

Toda jornada pede preparação. Reserve alguns momentos para silenciar, respirar e se conectar com seus sentimentos e desejos para poder perceber sua intenção antes de cada novo projeto.

Estar consciente da nossa intenção ajuda a lidar melhor com os obstáculos que podem surgir e a perceber quando nos desviamos do caminho.

Se não conseguir vislumbrá-la, faça do chamado que a trouxe até aqui a sua intenção. E esteja aberta para ampliar sua percepção à medida que avança.

Acredite, a intenção pode fazer toda a diferença.

Invocação da Musa


"Eu te invoco, Musa, Deusa da sabedoria e da força criativa
e peço que sopre seu sopro de vida em meu espírito,
trazendo suas bênçãos de visão e imaginação.

Mova minhas mãos, deleite minha alma e meus sentidos
com seus encantos divinos.

Mostre-me os dons que somente meu espírito possui,
as oferendas que somente eu posso trazer à vida.

E quando meu espírito estiver triste, 
lembre-me de que possuo habilidades e sabedoria 
para manifestar meus dons para o bem de todos.

Eu prometo segui-la dia e noite, 
neste caminho que agora é apenas um sonho
mas que juntas tornaremos realidade.

Assim seja e assim é."
Chameli Ardagh


O Que Significa Estar Enraizada?
Quem faz vivências de consciência corporal ou meditação sempre ouve sobre a importância de estar enraizada, mas afinal, o que isso significa? E como perceber em nosso corpo?

Estar enraizada em si mesma significa estar num estado de presença e atenção ao que o ambiente está nos apresentando, mas também percebendo nossas sensações diante dos estímulos, sem pressa de uma resposta imediata.

Com a confiança serena em nossa capacidade de lidar com os desafios da vida.

Por que usamos essa expressão: estar enraizada? Porque a sensação é de calma, solidez e contato com a Terra, assim como uma árvore. 

Parece complicado? Não é tanto assim...

Dicas práticas: 

Nosso senso de enraizamento é conectado com a respiração. Ela não é o único parâmetro, mas pode ajudar muito a ter a experiência.

Então, se a respiração é curta e superficial fica difícil estar enraizada...

Quanto mais confortável estivermos com a respiração, mais profundidade experimentaremos em nossa realidade física.

Quando não estamos enraizadas o sistema nervoso entra em estresse. A concentração fica difícil, a mente dispersa. Ficamos facilmente irritadas ou ansiosas.
Para experimentar:

1 - Sente-se confortavelmente em uma cadeira de espaldar reto. Leve sua atenção aos ossos da sua pelve, os ísquios, que são dois ossinhos que estarão em contato com a cadeira. Mova o quadril até percebê-los. Relaxe. Respire fundo...perceba seu centro de gravidade na pelve. 
2 - Agora leve sua atenção descendo dos ísquios pelas pernas e pés e o contato com o chão. Respire fundo...
3 - Continue respirando calmamente, solte a língua, a madíbula, relaxe os olhos e a barriga. Mantenha sua atenção na pelve e permaneça por alguns minutos.
4 - Respire mais fundo, espreguice-se e perceba a diferença!

Este é só um primeiro contato, existem outros exercícios, mas vá experimentando o centramento na pelve, o contato com a Terra e a respiração mais profunda. Observe as diferenças em sua mente e humor. 

Depois, experimente a prática da Respiração da Árvore, é maravilhosa...

Enraíze-se e colha os frutos da confiança e alegria! 

Terceiro Ponto
Também chamado de "Ponto Transcendente"  de União Entre Todas as Pessoas. 
Este é um  instrumento fundamental para nossas vivências corporais e muito útil para profissionais que trabalham  com o cuidado de outros em qualquer área. Pode ser utilizado também  em qualquer tipo de relacionamento  e  principalmente quando temos de enfrentar pessoas ou situações difíceis.
As pessoas sempre perguntam: Como você consegue atender tantas pessoas em sofrimento sem ficar contaminada, sem deprimir? E eu digo que além de gostar muitíssimo do que faço, estou sempre ligada a meu Terceiro Ponto.
Aprendi esta técnica através dos ensinamentos do Professor Petho Sandor, durante o processo de formação como analista e também terapeuta corporal.
É um ponto de ancoragem e centramento que nos tira da relação direta Eu-Tu, estabelecendo um terceiro elemento além das duas pessoas, funciona como ponto de conexão entre os dois e ao mesmo tempo  funciona como um filtro. 
Krishnamurti, o grande sábio indiano, na simplicidade e clareza do pensar oriental, conseguiu criar uma imagem de beleza cristalina:
     "... os homens são como moléculas de água num oceano...elas são parte dele e ao mesmo tempo vivem dele e se relacionam entre si..." 
O Dr. Sandor ressaltava a importância de ser considerado o fato de que sempre, entre duas pessoas, existia a presença de um ponto em comum que estava além das vontades e dos pensamentos  da consciência. Esse ponto nas profundezas do inconsciente poderia ser considerado o campo  em comum entre ambas as partes, podendo ser chamado de Terceiro Ponto (para os iunguianos também é chamado de Self - o centro organizador da Psique)
A técnica é muito simples. Imagine que entre você e seu interlocutor  está o seu terceiro ponto, um pouco acima das suas cabeças. Uma linha liga você ao terceiro ponto e dele parte outra linha em direção ao interlocutor, formando um triângulo imaginário. 
Para facilitar a conexão, geralmente sugerimos que a pessoa visualize aquilo que é mais sagrado para ela como sendo seu terceiro ponto.  Uma imagem que lhe transmita a sensação de amor, de paz. Esse elemento é quem faz a ligação entre as duas pessoas. 
Se a pessoa for religiosa, pode  ser uma imagem ligada à sua fé, mas não necessariamente,  pode  também ser um elemento da natureza  ou outra imagem que lhe traga essa sensação de harmonia. 
Você pode visualizar o ponto transcendente inclusive sozinha, essa conexão traz mais presença, calma e concentração em qualquer atividade que estiver fazendo.
Pode por exemplo colocar seu terceiro ponto entre você e um livro para poder se concentrar melhor na leitura, conectar-se através do terceiro ponto a um instrumento ou ferramenta de trabalho...as aplicações são muitas.
À medida que vamos treinando colocar o terceiro ponto em nosso cotidiano, ele vai ficando cada vez mais natural e presente. Você perceberá que efeito interessante acontece: as relações tornam-se menos tensas e mais harmoniosas. Nossa percepção da situação fica mais clara, conseguimos conversar, argumentar e negociar conflitos com muito mais tranquilidade.    
Para aqueles que são cuidadores, o ato de cuidar torna-se muito mais leve.
Atividades complexas podem ser realizadas com fluidez e estado de presença, com menos desgaste físico e mental. 
Experimente!  
O Poder Terapêutico dos Círculos de Mulheres


"Um Círculo é um lugar igualitário de aprendizado, que lhe dará apoio se você suprime ou sufoca seus sentimentos, minimiza ou nega o que vê, ou não diz o que quer e ninguém ao seu redor parece notar. 

Apenas estar lá.

Um Círculo confiável tem um centro espiritual e respeito pelos seus limites. É um agente poderosamente transformador. 

Círculos também funcionam como grupos de apoio: se você quer transformar algo em sua vida ou em você mesma, o Círculo é uma base segura para suas tentativas. 

... Ele pode ser como uma ilha onde se pode falar livremente e rir. 

Também nos faz conscientes sobre o que fazemos para perpetuar o status quo e como podemos alterá-lo.

Cada mulher, em cada Círculo, que se transforma através de sua experiência nele, leva estas mudanças para outras relações. Até que em um determinado dia, um novo Círculo se formará e ele será o Milionésimo Círculo - aquele que faz a diferença e nos levará a uma era pós patriarcal. "

Jean Shinoda Bolen 
O Milionésimo Círculo

Trecho da Aula 3 do Curso de Formação de Facilitadoras de Círculos de Mulheres e Grupos Terapêuticos Femininos, onde trabalhamos Centramento de Grupos e como sustentar espaço para que a transformação aconteça.

Aromas e Florais - O Cheirinho dos Nossos Encontros!

Algumas amigas que chegam com antecedência nos encontros assistem ao meu ritual de purificação e consagração do espaço para recebê-las. O salão fica com um aroma delicioso que dura... elas sempre pedem a receita do spray que utilizo.

Aprendi a função de cada óleo essencial com minha querida amiga Cláudia Obenaus, que já partiu para o plano espiritual e certamente está iluminada, pois era uma pessoa incrível. Antes de partir ela escreveu este lindo livro aqui.

Fiquei encantada com a aromaterapia e comecei a estudar, passei a usar esta sinergia que tem um efeito maravilhoso em nossos encontros. Esta fórmula purifica, protege e harmoniza ao mesmo tempo.

Misture em um borrifador pequeno:

200 ml de água filtrada ou mineral
7 gotas do Floral de Bach Rescue ou do Floral Proteção de Saint Germain 
(uso direto a essência mãe e não o floral diluído).
5 gotas de óleo essencial de Manjerona
5 gotas de óleo essencial de Cedro ou Junípero
5 gotas de óleo essencial de Olíbano
10 gotas de óleo essencial de Lavanda
5 gotas de óleo essencial de Capim Limão (opcional)

Borrife o espaço à partir da direção leste ou da porta de entrada dando toda a volta e terminando no mesmo lugar. Borrife um pouco mais nos tapetes e cortinas para que o aroma dure, e ao redor do batente da porta para proteção e para que as visitas sintam o frescor do aroma logo ao entrar.
Enquanto borrifar faça uma prece pedindo proteção e harmonia para o local e as pessoas que ali estarão. Dedique a energia que será produzida nesse trabalho para o benefício de todos os Seres.

Função de Cada Ingrediente

O Floral traz purificação, harmonização e proteção. Principalmente para harmonizar um grupo grande de pessoas. Tanto o Floral Rescue do Bach quanto o Floral Proteção de Saint Germain tem a mesma função. Eu costumo usar o Floral Proteção.

O óleo essencial de manjerona faz a conexão com o Sagrado Feminino, pois é o aroma ligado à Mãe Divina.

O óleo essencial de Cedro faz a conexão com o Sagrado Masculino, pois tem a energia do Pai Divino e também da proteção. Se você não tiver os Florais, substitua por este óleo para proteção na fórmula, aumentando a dose para 10 gotas (ao invés de 5).

O óleo essencial de Olíbano faz a conexão com o Anjo da Guarda ou Guia Espiritual.

O óleo essencial de Lavanda purifica e harmoniza. É um ingrediente básico nas fórmulas de proteção.

O óleo essencial de Capim Limão acalma e nos mantém alertas, sem sonolência.

Se sobrar, você pode guardar em local fresco e longe do sol e usar mais vezes. Algumas receitas pedem para adicionar álcool de cereais para conservação, mas com a prática percebi que para esta fórmula não é necessário. Dura cerca de 2 meses.

Você pode utilizar estes óleos separadamente dependendo do tipo de atividade e conexão que deseja. Eu gosto de usar a combinação Olíbano + Lavanda durante a meditação, ajuda a serenar e conectar.

Alguns óleos essenciais são mais caros, mas duram anos! Eu construí minha coleção de óleos essenciais aos poucos. Hoje tenho quase todos os que gosto.

Você costuma aromatizar os ambientes de trabalho ou seu lar? Sente a diferença?


O Que é Sustentar Espaço? 
Por que é tão Importante?



Você é uma boa anfitriã para si mesma? 

Esta pergunta costuma causar espanto, pois a maioria das pessoas pensa em ser boa anfitriã para os outros, mas esquece de si.

Mas para transformar algo, desde uma mudança de hábitos no cotidiano, elaborar uma perda, acompanhar a jornada de outra pessoa, ou realizar algo que tenha impacto positivo, é necessário primeiro sustentar espaço para si mesma. 

Sustentar espaço é estar presente, sem julgamento, e sem necessidade de uma resposta imediata.

Assim é possível acolher emoções, dúvidas e conflitos internos, e aguardar para que cada coisa encontre seu lugar dentro de nós. É algo que podemos aprender e cultivar.

Para começar, conecte-se com a respiração sempre que precisar de centramento. Relaxe a língua dentro da boca e perceba como isso muda o padrão respiratório. Ao soltar a língua, naturalmente a garganta, o diafragma e o assoalho pélvico relaxam permitindo uma respiração suave e profunda. 

Faça pequenas pausas ao longo do dia para simplesmente existir.  Olhe pela janela,  veja o céu ou algum detalhe da paisagem, respire. Apenas alguns minutos já ajudam a desacelerar.

É algo tão simples, mas reduz a ansiedade e traz clareza mental. Permite a auto-regulação emocional. O primeiro passo para aprender a sustentar espaço.

Inclua este pequeno cuidado no seu dia a dia e perceba a diferença.

A partir daí é possível aprender a sustentar espaço para lidar com as emoções, sintonizar com a intuição, a criatividade e principalmente para a alegria de viver, como vou explicar no próximo post.


Como Abrir Espaço Interno e Sustentá-lo


Como abrir espaço interno e sustentá-lo? 
 
Isso podemos aprender. É um exercício de amor.

Lembre-se de ancorar na respiração e relaxar a língua sempre que precisar de centramento (como ensinei no post anterior) 😉

Dicas para este aprendizado:
  
1 - Ofereça-se somente a quantidade de informação e estímulos com a qual é capaz de lidar em cada momento. 

2 - Afaste-se do que te sobrecarrega emocionalmente ou drena sua energia.

3 - Se houver sobrecarga emocional, procure um lugar seguro e deixe as lágrimas fluirem; se estiver com raiva, soque uma almofada. 

4 - Com os passos 1, 2 e 3 a tensão interna se reduz bastante, assim é possível se conectar com a intuição. 

5 -  Deixe o Ego fora disso. Permita-se errar. Onde não há espaço para errar, não há espaço para criar.

6 - Permita que cada pessoa viva sua história, isto tira um peso enorme dos nossos ombros.

7 - Quando estiver atravessando momentos difíceis busque inspiração na natureza, artes, música, boas leituras. 

8 - Encontre formas criativas de expressar suas emoções: faça uma colagem, pinte, escreva num diário, dance, cante...

9 - Aceite que outras pessoas sustentem espaço para você quando necessário. Aceite ser cuidada. 

Vá treinando cada passo com paciência e amor até que se torne um hábito. Então será uma boa anfitriã para si mesma e poderá sustentar espaço para sua alegria de viver e para ajudar outras pessoas.

"Se a sua compaixão não te inclui , ela é incompleta"
Buda Sakyamuni

Quanta Liberdade Você Tem?


Como medir o grau de liberdade de uma pessoa? 

Basta perceber a distância entre um estímulo e sua resposta. 

Quanto mais rápido vier a resposta, menor o grau de liberdade. 

Quanto mais tempo entre o estímulo e a resposta, maior será a liberdade. 

Como assim? 

É simples: se respondemos imediatamente a um estímulo, estaremos respondendo a partir de condicionamentos adquiridos. Será algo reativo. Não há espaço interior para processar emoções, pensamentos... portanto, menor grau de liberdade.

Se o tempo entre o estímulo e a resposta é maior, há tempo para assentar, cuidar das emoções que surgirem e perceber se merece uma resposta ou não. Se merecer, posso refletir como quero responder. 

Neste caso não será uma mera reatividade condicionada, ha espaço para fazer diferente, para escolher como responder; portanto o grau de  liberdade é maior.

Por exemplo, todo mundo já experimentou conversar com alguém que nem te deixa terminar uma frase e já vai respondendo. Qual é o grau de liberdade dessa pessoa? Isso gera mal entendidos e desgastes desnecessários não é? 

Ou então o imediatismo das redes sociais que estimulam as interações impulsivas, debates desgastantes no calor das emoções, excesso de exposição da vida pessoal, agradar seguidores...qual o grau de liberdade que há nestes comportamentos? 

Quero aumentar meu grau de liberdade. Como faço?

Comece respirando profundamente uma vez antes de responder a uma fala de alguém. Não responda de imediato. Uma simples respiração pode interromper o circuito reativo gerado  no sistema límbico e dar um pequeno espaço para refletir. 

Diante de um convite, uma proposta ou uma decisão, experimente dizer: Vou pensar sobre isso e responderei assim que possível.

Nas redes sociais, se um comentário ou um post despertar raiva, deixe o celular de lado por um minuto. Levante-se, respire, tome uma água. Dê um tempo para ver se quer interagir e como. 

Lembre-se sempre de se conectar com a respiração quando precisar de centramento. A respiração é a senhora da mente. Quanto mais conectada com ela, mais fácil ampliar nosso grau de liberdade.

É um aprendizado, não desista. Com o tempo nosso espaço interno vai aumentando.

Por que é tão importante aumentar o grau de liberdade? 

Porque quanto maior o grau de liberdade, mais recursos disponíveis para enfrentar os desafios e mais fácil cultivar a paz interior.

Interessante, não é? E faz tanta diferença...😉

"A única forma de lidar com um mundo sem liberdade 
é tornar-se tão absolutamente livre 
que sua mera existência seja um ato de rebelião."
Albert Camus

Ajuda Saudável

O desejo de ajudar faz parte da natureza humana. Mas não basta apenas ter boas  intenções. Para que a ajuda seja efetiva e não pese para nenhuma das partes, é preciso seguir algumas regras básicas. 

Estas regras valem para as situações comuns de amizade, trabalho, família, relacionamentos amorosos.

1 - É preciso que exista um pedido de ajuda claro. 

Uma ajuda não solicitada pode ser recebida como invasiva. E o que desejamos oferecer pode não ser o que o outro necessita.  

Uma vez feito o pedido, podemos avaliar se podemos ajudar ou não. Também é preciso respeitar as circunstâncias e ajudar na medida do possível. Não ofereça o que você não tem ou não pode dar no momento.

2 - A ajuda deve ser limitada ao conteúdo do pedido e por um tempo determinado. 

3 - A ajuda deve comportar uma contrapartida (mesmo que simbólica). 

O equilíbrio entre o dar e o receber deve existir em todas as relações. A ajuda sem possibilidade de reciprocidade tira a dignidade de quem está recebendo. Coloca quem ajuda numa posição de superioridade e mantém a outra pessoa presa a uma dívida eterna.

4 - Nunca fazer mais do que 50% do caminho para que o ajudado participe ativamente. 

5 - A ajuda deve visar que o ajudado retome sua autonomia. Não infantilizar quem está recebendo ajuda. 

6 - O ajudado está inserido num contexto e num sistema de relações

Quem ajuda deve ter um lugar no coração para todos os envolvidos. Ao ajudar alguém, tente ser o mais imparcial possível.  Esta é uma atitude simbólica, uma postura interna, que pode fazer toda a diferença.



Nenhum comentário:

Postar um comentário