10 de out de 2019

Idéias Para Adiar o Fim do Mundo



Um livro pequenino, em formato de bolso, com apenas 80 páginas, mas é precioso! 

Quanta inteligência, criatividade e delicadeza nestas três palestras que foram realizadas em Portugal e transcritas para formar o livro...

A primeira é a que dá nome ao livro: Idéias para Adiar o Fim do Mundo, na qual ele faz perguntas muito perspicazes e fundamentais para nossa época. 

"Como é que construímos a nossa idéia de humanidade?

Será que essas idéias não limitam nossa capacidade de invenção, de criação, existência e liberdade? 

Será que não estamos atualizando uma disposição para a servidão voluntária?"

Ele segue trazendo algumas respostas da cosmovisão indígena para elas, que nos fazem refletir e ver as coisas sob outro ponto de vista. 

A segunda palestra é: Do Sonho e da Terra, na qual ele fala  sobre o nome de sua tribo - krenak - que significa "cabeça da terra", e nos conta um pouco sobre como os krenaks se relacionam com o mundo.

"Quando despersonalizamos o rio, a montanha, quando tiramos deles os seus sentidos, considerando que isso é atributo exclusivo dos humanos, nós liberamos esses lugares para que se tornem resíduos da atividade industrial e extrativista. Do divórcio com a nossa mãe Terra, resulta que ela está nos deixando órfãos, não apenas os índios, mas a todos."

A terceira é A humanidade que pensamos ser, onde ele fala de nossa relação com a natureza. 

"Por que tanto medo assim da queda, se a humanidade não fez outra coisa nas outras eras, senão cair?

Então, ao invés de ficar com medo de cair, vamos construir paraquedas. De onde se projetam os paraquedas? Do lugar onde são possíveis a visão e o sonho... no qual o casulo humano se abre para outras visões de vida não limitada."


Airton Krenak é jornalista,  é também um lider indígena respeitado no Brasil e no exterior. Atua como educador e ambientalista.

Como o livro transcreve suas falas, tem um tom bem coloquial, muito agradável de ler. Ele nos passa a impressão de força e suavidade ao mesmo tempo, com trechos muito belos, como os que destaquei aqui no post. 

Muito interessante ver alguém questionar conceitos que temos como certos e imutáveis!... me fez pensar bastante e perceber que existem outras possibilidades e saídas para os impasses atuais. 

A sensação ao final é que nosso horizonte se amplia muito e encontramos novos sentidos para a existência.

Recomendo! Lindo e profundo...



2 comentários:

  1. Excelente recomendação e precisamos cada vez mais leituras assim! Gostei! beijos, chica

    ResponderExcluir
  2. Oi, Cristiane!
    Parece um livro que proporciona a reflexão de uma forma simples e rica.
    Suas dicas são sempre valiosas, obrigada.
    Uma linda semana para você.
    Bjs
    Sônia

    ResponderExcluir