22 de abr de 2015

Dia Mundial da Mãe Terra - 22 de Abril


"A Terra é nossa casa e a casa de todos os seres vivos. 
A Terra está viva. 
Somos partes de um universo em evolução. 
Somos membros de uma comunidade de vida interdependente
 com uma magnífica diversidade de formas e culturas. 
Nos sentimos humildes ante a beleza da Terra
 e compartilhamos uma reverência pela vida
 e as fontes do nosso ser…"



Um movimento ecológico estudantil iniciado nos anos 60, numa cidade do interior dos Estados Unidos, escolheu um dia para reverenciar a Mãe Terra e estimular as pessoas  a refletirem sobre o impacto que temos sobre a natureza e o planeta.

Esse movimento cresceu, se espalhou pelo país, e em 1970 o senado americano  e posteriormente a ONU a tornaram uma data oficial.

O caminho da Feminilidade Consciente implica em  estar conectada com a Terra, valorizar a natureza e trabalhar para protegê-la. 

Você se sente conectada com a Terra?
De que maneira se conecta com ela?

Eu me conecto com ela ao preparar todas as refeições, agradecendo e abençoando os alimentos que recebo. 
Também ao andar descalça ou deitar na grama, ou mesmo sentada debaixo de uma árvore, sinto a vibração da Terra. Nestes momentos gosto de conversar com ela ou apenas ficar em silêncio e senti-la.


O que estamos fazendo para protegê-la?
Há muitas atitudes sustentáveis que podemos adotar:
reduzir o consumo
usar menos o carro 
evitar todo tipo de desperdício
escolher produtos de empresas ecologicamente corretas
boicotar produtos com crueldade animal embutida
dar preferências a alimentos sem agrotóxicos 
reciclar 
plantar árvores 
cuidar dos mananciais de águas
incentivar outras pessoas a fazerem o mesmo

Quais as atitudes sustentáveis você e sua família adotam? 
Você faz algo além do que está nesta lista? Conte para nós!


7 comentários:

  1. Um grande questionameto:! O que estamos fazendo ou vendo fazer por ela? Sinceramente, falta muiiiiito! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Sabe Cristiane, mesmo que não pareça, esta havendo uma mobilização muito grande em prol da Terra, principalmente entre as jovens famílias. Acredito de verdade nesta geração.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Amiga Dra Cristiane, lindo post, amei ler e é mesmo necessário haver a conscientização, reutilizar tudo o que é possível, já faço isso há muito tempo, como guardar sobras de alimentos e congelar em potinhos vazios de requeijão, manteiga, etc.
    Não jogar nunca, em nenhum momento nenhum lixo nas ruas, isso ensinei aos meus filhos e tenho a alegria de ver que meus netos seguem o mesmo caminho.
    Pode ser que seja pouco, mas de pouco em pouco se faz o muito, se fosse feito por todos!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  4. Ações individuais de formiguinhas e as grandes, de empresas, governos. Que esse dia traga cada vez conscientização.
    beijo!

    ResponderExcluir
  5. Oi Cri,
    Eu gostaria de ser mais conectada à terra. Eu reciclo, separo lixo orgânico do reciclável, sou vegetariana, evito produtos que usem animais em laboratórios, mas curtir a terra, sentar debaixo de uma árvore, não é muito minha praia, sou muito urbana.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Aqui em casa, antes mesmo dessa onda de conscientização acerca de reciclagem, eu já separava plásticos, vidros, latas, papel - pois eu já havia reparado que sempre tinha pessoas abrindo os sacos de lixo a procura desses itens. Quando eu era pequena éramos tão pobres, mas tão pobres, que diversas vezes eu e meus irmãos íamos atrás desses "tesouros" em terrenos baldios, depois os vendíamos por peso no ferro-velho e ajudávamos a comprar um litro de leite, uma bengala de pão. Me dói muito ver essas coisas irem pro lixo, se perderem, quando alguém pode por comida na mesa com elas... Então acho que, apesar de amar nosso planeta, sempre me preocupei primeiro com as pessoas ao reciclar... Mas eu não descarto óleo na pia (ajunto em garrafas, deixo na minha porta e sempre alguém recolhe prá fazer sabão...), uso as cascas dos alimentos prá fazer compostagem pro meu jardim... Eu acho que sempre considerei a Terra em si como um ser gigante, as águas como o sangue, as plantas e toda a vida animal como parte dessa grande vida... Perto da minha casa passa o córrego Tiquatira: quando minha mãe era menina, cuidava das vacas nas margens dele, pescava prá comer, cortava flores silvestres prá levar na igrejinha... Hoje ele tem um cheiro horrível em dias de calor, é de cortar o coração... Ainda temos um longo caminho pela frente prá consertar o estrago que nossa espécie tem feito, mas ainda bem que cada vez mais surgem pessoas conscientes e bem intencionadas, que não se calam e não cruzam os braços, não é mesmo?

    Beijos e tenha um lindo final de semana, Doutora querida.

    ResponderExcluir
  7. Vou fazendo o mais que posso, tanto em atitudes como na divulgação. "Ecológica" é o meu apelido e a Terra meu lar. Adoro conectar com a Natureza, seja trabalhando na minha horta (biológica) ou nas caminhadas por trilhos naturais, relaxando nas margens dos rios ou ouvindo as ondas do mar. Venero a mãe Natureza e ainda temos muito caminho para trilhar, pois penso que a maioria das pessoas se esqueceu que a Terra é nosso lar e que se não cuidarmos dela, ficamos desalojados.
    Beijinhos e boa semana

    ResponderExcluir