21 de mai de 2015

Grandes e Pequenos Desejos


Este tema  está relacionado ao nosso último encontro e dá muito o que pensar… encontrei um texto antigo do Contardo Calligaris que fala exatamente sobre isso. Compartilho com vocês trechos do texto com minhas reflexões. Será que sabemos realmente desejar? Sabemos mesmo a diferença entre desejar grande e desejar pequeno?

As pessoas  de hoje parecem desejar de maneira tímida. Como já escrevi, surpreende-me que elas desejem pequeno. Não que elas deixem de desejar (isso só acontece em raras depressões graves), mas há, aparentemente, uma preferência contemporânea generalizada pelos desejos pequenos. Cuidado: um desejo não é pequeno porque seu objeto é pouco relevante.
    
Tomemos, por exemplo, "Maria está a fim de cerejas" e "Antônia quer o fim de todas as guerras". Será que o desejo de Antônia é grande e o de Maria pequeno? Nada disso.      Melhor nunca comparar desejos por sua suposta "nobreza" -até porque essa tal "nobreza" pode esconder motivações bem mais torpes do que uma saudável vontade de cerejas. Então, como diferenciar desejos grandes e pequenos?

Pois bem, há desejos fluidos, suscetíveis de infinitos deslizamentos, como se, de alguma forma, o objeto desejado fosse indiferente. Esses são desejos pequenos.

Por exemplo, estou a fim de uma calça nova. Entro na loja e o meu tamanho está em falta. Olho ao redor e acabo comprando duas camisas que não têm nada a ver com a calça que eu desejava. 


Quero rever "Cisne Negro", mas a sessão está lotada; nenhum drama, compro ingresso para "Bruna Surfistinha" . Também posso querer o fim de todas as guerras e, ao ver na TV uma ação do Greenpeace, decidir que de agora em diante só me importa o destino das baleias. Nesse caso, por se revelarem  facilmente substituíveis, estes  são desejos pequenos.

Há um outro tipo de desejo, mais incômodo, que não admite a substituição. Quero circum-navegar a Terra de veleiro,  quero produzir uma obra, construir um império, rezar em silêncio no deserto, comer cerejas a cada dia: se eles forem insubstituíveis, se sua insistência moldar nossa vida, esses desejos são grandes porque eles nos definem.


O desejo pequeno é ideal para uma sociedade que conta com o consumo para alimentar a produção e organizar as diferenças sociais. Desejos substituíveis garantem que a gente seja sempre levemente insatisfeito e levemente desejante, esvoaçando de objeto em objeto como uma abelha num campo de flores.


Quanto ao desejo grande, que já foi ideal dominante, ele é hoje raro na prática.  Ele dá trabalho, exige paciência, alinhamento profundo com sua verdade, ser capaz de sustentá-la e dar-lhe voz, mesmo que esteja na contramão da maioria.  Um único grande desejo da sentido a uma vida... (Basta lembrar de Wangari Maathai , Amyr Klink, Cora Coralina, Vik Muniz e tantos outros que foram temas de nossos encontros).

Estamos tão acostumados a desejar pequeno, que desejar grande (e pagar o preço disso) nos parece um comportamento patológico (dizem: "a pessoa enlouqueceu, está obcecada"), ou então um sinal de crise. Pelo contrário, o patológico é desejar pequeno.

O que mais observo nas pessoas é um sofrimento, um vazio, resultante de uma vida movida por pequenos desejos. Vivem como abelhas, mas nunca produzem mel, quanto mais geléia real...

Quais são os desejos que nos definem?

Vale à pena refletir sobre isso… 


18 comentários:

  1. Oi! Cristiane,
    Já estou refletindo!
    Gratidão!
    beijos
    Cristina

    ResponderExcluir
  2. Eu adoreeeei esse texto
    Muito bom
    Vou vir de novo, com mais calma, comentar sobre desejos e eu
    Por agora peço licença para levar trechos do texto para lá e linkar seu blog
    Bjs meus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso de grande e pequeno,pouco ou muito, acho tão sem ter como medir
      Meço, desejo, vejo e processo tudo com esticador de horizontes, com sou e nem sempre (geralmente) como as coisas são, como todos são, tipo Manoel de Barros, tipo passarinho de olhar fontano, tipo tenho meu ritmo, as vezes barco avela, as vezes jato supersônico

      Ter opinião, ter entrega, tesão, envolvimento com as coisas acho falta muito hoje em dia
      "Espero o filme chegar na tv paga"
      "Tanto faz"
      "Para que ver na estréia ou primeira semana?"
      Para mim há muitas respostas para apenas essa questão, assim como há para cada uma
      Desde o porque sim, até o porque não sei se vou tá viva amanhã, por animação, por saber do filme ao meu ver antes de por olhares mil que já o viram, porque gosto de salas de cinema, porque é um programa romântico para mim
      Porques sem fim para mim e diferentes para cada um

      Não gosto de me definir, nem de ser definida
      Meus desejos podem mostrar só um momento e não eu toda
      Podem mudar
      Podem ser os mesmo
      Gosto do indefinido, definições limitam as coisas e a nós ao meu ver

      Excluir
  3. Cris,
    esta é uma questão preponderante que passa despercebida ante as correrias do querer cotidiano.Acendeu em mim uma luz reflexiva; vou me ater a catalogar os meus desejos daqui pra diante.depois te conto.
    Um claro dia pra vc.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  4. Amiga Cristiane, amei ler aqui, desejos pequenos são tão importantes quanto os grandes, mesmo porque, desejos são desejos e temos de fazer o possível para realizá-los, os exemplos são bons, eu jamais trocaria um desejo pelo outro,rsrs, tenho paciência suficiente para encontrar os meus objetos de desejo!
    Sempre costumo brincar dizendo que, penso grande para poder realizar pelo menos a metades de todos os outros que possam ser pequenos,rsrs, técnica muito boa contra depressão!!!
    Ah, meus desejo grandes foram realizados, deram trabalho, mas valeram e valem, não paro de sonhar, enquanto há vida há sonhos para serem realizados, ainda bem, amo viver!!!
    Desejos que me definem são os que são bons para todos os que fazem parte de minha vida, seria muito melhor se fossem bons para todos os que estão nessa caminhada terrena, onde tudo é mesmo de desejos que nem sempre são fáceis de vermos sendo realizados!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  5. Oi Cris,
    Eu queria tanto morar perto de vc! Queria tanto participar dos seus círculos! Sempre me dei bem com terapeutas e terapia e devo muito a minha passagem tranquila pelo CA de mama, a minha onco-terapeuta, Cátia Xavier.
    Este texto é perfeito e com certeza já favoritei. Vai fazer parte dos meus favoritos por toda a vida!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde Dra. Cristiane, os desejos que nos definem, são os que estabelecemos no início de nossa vida, são aqueles que decretamos como prioridade, são valores que acreditamos, depois da fase de criança, serem imprescindíveis para nossa existência: honestidade é um deles.
    Ser honesto pode ser piegas, mas é uma opção de vida e, hoje, está na contra mão da sociedade, só se dá bem quem for "esperto", quem souber passar o outro pra trás.
    Apesar de tudo Dra. Cristiane e apesar dos títulos, que já recebi, não me arrependo da estrada que escolhi.
    A minha consciência está em paz.
    Agradeço, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  7. Olá Cristiane,

    Amei o tema, nunca tinha pensado em desejos deste jeito, grande ou pequeno, classifico como consumo, para os imediatos, ou sonhos para os mais complexos. Para o consumo uso a técnica de esperar uns dias antes de comprar, para ter certeza que quero, senão deixo prá lá e esquueço. Para os sonhos concordo que dá trabalho que é necessário persistência, tranquilidade para esperar, para saber aproveitar as pequenas boas coisas que a espera de um grande sonho traz.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Adorei o texto, muito reflexivo.. vai me deixar pensativa por todo o dia... Beijos e um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  9. Olá Dra. Cristiane!
    Eu, assim como a Betty, queria muiiiiiiito estar mais perto de você (pessoalmente), pois acho maravilhoso o que compartilha conosco.
    Hoje, voltando para casa depois da academia, fiquei pensando onde gostaria de estar e o que gostaria de estar fazendo. Então, escrevi meu desejo e postei!
    Acredito que escrevendo fica mais forte, e quem sabe...
    Beijo carinhoso! Adoro te ler!

    ResponderExcluir
  10. Os desejos grandes ou pequenos, só tem sentido se …praticados!!

    Ações devem guiá-los…senão…ficam perdidos e não causam transformações e mudanças positivas!!!

    A maturidade deve ajudar-nos a focar nossos desejos…principalmente os consumistas…hehehehe…

    beijinhos, Cris, tenha um final de semana bem bonito!

    Lígia e =ˆ.ˆ=

    ResponderExcluir
  11. Oi Cris,
    Na verdade já faz 3 anos que eu pratico Yoga. É claro que em cada fase da vida ele tem a sua importância e talvez esse seja um momento que minha percepção está mais aguçada eu diria hahahaha.
    Mas tenho esse livro incrível em casa de 1001 ideias e resolvi compartilhar seus ensinamentos.
    Um beijo querida,

    ResponderExcluir
  12. Cris querida, texto cheio de sabedoria! Meus desejos atuais são infinitamente grandes mas se concentram mais em experiências. A história do "eu quero-mas-não-preciso" logo entra em cena e apaga pequenos desejos cotidianos em detrimento dos grandes. Eu quero atravessar pontes, ver museus, pisar em Chartres algumas vezes na vida, ficar pertinho das pedras de Stonehenge e ouvir o coração da terra pulsando. Bjs e ótima semana!

    ResponderExcluir
  13. Cristiane eu amei seu post!Eu realmente já havia refletido sobre isso, porém tuas palavras me fizeram pensar mais profundamente em tudo isso.E hoje irei dormir, refletindo a respeito...
    Belo post!
    Tenhas uma bela semana!!!
    Beijos e beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Boa Noite Drª Cristiane!
    Ótimo post, assunto excelente...nem vou ler mais nada por hoje para refletir melhor sobre ele...pois, hj estou tão inquieta, que acho que é devido aos meus desejos pequenos que estão atrapalhando o meu desejo grande...nunca tinha olhado dessa forma.
    Muito obrigada por compartilhar!
    Linda semana!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir
  15. Que maravilhoso o seu espaço..conheci .o hj através da flor amiga Marisa...e estou encantada com tantas informações importantes e com o bom gosto com que são apresentadas.Vou segui-lo.
    E quanto ao artigo ...que desejemos mais e mais!!!
    abraços carinhosos

    ResponderExcluir
  16. Cris, gostei demais da maneira como você abordou este tema, aliás tem a sua marca, de deixar um espaço para as reflexões. E a tecla "levemente insatisfeitos" está martelando meus pensamentos... tenho muito o que refletir sobre isso. Gratidão.

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Bom dia Drª Cris....passei para dizer que levei seu link para o meu post de hj, pois mencionei ele...gostei muito e gostaria de compartilhar....pode? Eu sei que tinha que perguntar antes, kkkk, mas se não puder é só falar que eu retiro...
    Lindo dia!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page

    ResponderExcluir